Marca do Crea-PR para impressão

Plataforma SEI traz mais economia, eficiência e agilidade para o Conselho paranaense

13 de setembro de 2018, às 17h24


Imagem ilustrativa para Plataforma SEI traz mais economia, eficiência e agilidade para o Conselho paranaense

Após dois meses de uso, a Plataforma SEI – Sistema Eletrônico de Informações do Crea-PR – vem se mostrando extremamente eficaz no aumento da agilidade, eficiência administrativa e diminuição da quantidade de papel emitido pelo Conselho paranaense.

O Sistema Eletrônico de Informações foi desenvolvido há alguns anos pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4), como uma plataforma que engloba um conjunto de módulos e funcionalidades para promover a eficiência administrativa. Após testes iniciais, foi selecionado pelo Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão como solução para o Processo Eletrônico Nacional (PEN), para melhorias no desempenho dos processos da administração pública, com ganhos em agilidade, produtividade, satisfação do público usuário e redução de custo.

Esse processo começou a ser utilizado pelo Crea-PR em julho deste ano. A data foi marcada pela assinatura realizada pelo Presidente do Crea-PR, Eng. Civ. Ricardo Rocha, no segundo Edital de Chamamento Público, tornando-se o primeiro processo virtualizado do Crea-PR. “Esta virtualização processual inaugura o trabalho de simplificação de processos e desburocratização previstos no planejamento estratégico do Crea-PR desta gestão, o qual direciona a uma evolução no aspecto de inovação e modernidade do Sistema Profissional no Paraná”, ressaltou Ricardo Rocha naquele momento.

Benefícios do SEI

A economia – Segundo o Gerente do DRI, Claudemir Prattes, resultará na redução de cerca de 20 mil cópias/ano.

A eficiência – A cada edital, os documentos iniciais precisavam ser fotocopiados para comporem os processos individuais, além de economizar material, economiza tempo.

Otimização de arquivos – Com a virtualização, não há mais documentos a serem arquivados fisicamente, o que impacta não só na redução do espaço físico necessário, como na segurança e integridade das informações também.

A agilidade – Agora os documentos podem ser juntados pelos gestores sem necessidade de tramitações físicas. Assim também, nas etapas em que há aprovação e assinatura (como emissão de empenhos), todos os documentos são assinados eletronicamente.

Como funciona o processo eletrônico no SEI?

Os processos criados no SEI recebem automaticamente um número sequencial chamado NUP (numeração única de processos). Assim, a partir do momento em que são virtualizados, os processos passam a receber essa numeração, e não mais o padrão de numeração dos demais processos e protocolos físicos do Crea.

A partir do momento em que é criado, a tramitação ocorre somente virtualmente. O usuário que está com o processo pode encaminhá-lo virtualmente para outra pessoa, para que analise ou junte documentos quando necessário, tudo de forma eletrônica.

Quando há necessidade de assinatura, o usuário que está com o processo inserei sua assinatura eletronicamente no documento.

Os processos implantados no SEI podem tramitar virtualmente inclusive para outros órgãos, como por exemplo, entre Crea e Confea.

Compartilhe este conteúdo

Marca do Conselho Federal de Engenharia e Agronomia - Confea Marca da Mútua Selo do Acesso à Informação Marca da Câmara de Mediação e Arbitragem do Crea-PR - CMA Marca do Portal de Informações SEI! Crea-PR

Marca do Programa Casa Fácil Marca da Biblioteca Virtual do Crea-PR Marca do CreaJr-PR Marca do Portal da Educação Marca do ProCrea Marca da Revista Técnico-científica do Crea-PR Marca do Sistema de Informações Geográficas do Crea-PR - SIG Marca da Ouvidoria do Crea-PR

Marca do Crea-PR

Site do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Paraná (Crea-PR) - 2018
www.crea-pr.org.br

Site desenvolvido com o CMS de código aberto WordPress e customizado por Assessoria de Comunicação Social do Crea-PR (ACS)

Voltar ao topo