Marca do Crea-PR para impressão

Laudos em Estádios de Futebol

Página atualizada em 31 de maio de 2017


Consulte a lista dos profissionais que se inscreveram junto ao Crea-PR para a prestação de serviços de laudos de vistoria em engenharia e de estabilidade estrutural.

Lista de profissionais inscritos

Inscrições abertas permanentemente. Não há necessidade de fazer recadastramento.

Para se inscrever o profissional deve se dirigir a qualquer das unidades do CREA-PR e entregar o formulário abaixo devidamente preenchido.

Ficha de Inscrição

Profissionais

Quem pode se inscrever?
Poderão se inscrever profissionais com os títulos de engenheiros civis, engenheiros arquitetos, arquitetos e urbanistas, engenheiros mecânicos, engenheiros eletricistas, engenheiros agrônomos e demais profissionais que possuam atribuições pertinentes ao objeto do Termo de Cooperação.

Da validade:
As inscrições possuirão validade de 02 (dois) anos.

Da divulgação:
Os profissionais inscritos, passarão a integrar uma lista, que será fornecida para:

  • A Confederação Brasileira de Futebol
  • As Federações Estaduais de Futebol
  • Disponibilização da listagem no site do CREA-PR
  • Disponibilização da listagem no site do Ministério do Esporte.

Posicionamento das Câmaras Especializadas

  • CEGEM – Câmara Especializada de Geologia e Engenharia de Minas: O geólogo não possui atribuição legal para a prestação de serviços relativos a confecção de laudos de vistoria em edificações e de estabilidade estrutural destas edificações, mais especificamente os estádios de futebol. Os geólogos são reconhecidamente competentes e habilitados a emitir opinião sobre estabilidade de taludes em solo e rocha, risco de acidentes “geológicos/geotécnicos”, inundações, catástrofes naturais diversas e várias ouras situações que envolvam as condições de suporte natural às intervenções antrópicas (84/2011).
  • CEA – Câmara Especializada de Agronomia: Os profissionais afetos à CÊA não possuem atribuição para as atividades de execução de laudo de vistoria em engenharia e laudo de estabilidade estrutural de estádios de futebol, porém, possuem atribuição para as atividades técnicas relacionadas à irrigação, drenagem, composição e manutenção de gramados, as quais também devem ser considerados (deliberação 06/2012)
  • CEEST – Câmara Especializada de Engenharia de Segurança do Trabalho: Os engenheiros de segurança do trabalho não possuem atribuição legal para a prestação de serviços relativos a confecção de laudos de estabilidade estrutural em edificações, bem como laudo de4 vistoria de engenharia em edificações, mais especificamente os estádios de futebol. Os engenheiros de segurança do trabalho podem no entanto, auxiliar os profissionais legalmente habilitados na elaboração do laudo de vistoria de engenharia em edificações se responsabilizando somente pela área da segurança do trabalho (reunião 22 de 10/01/2012).

ATENÇÃO: Em decorrência da criação do CAU – Conselho de Arquitetura e Urbanismo e considerando que o presente convênio foi firmado entre o CONFEA e o Ministério do Esporte, os Arquitetos e Urbanistas não integram mais o cadastro de profissionais do CREA-PR.

Notícias

04/04/2016 – Consulte a nova Portaria nº 290/15 e Anexo II, afeto aos profissionais do Sistema Confea/Crea.

20/01/2012 – Considerando a criação do Conselho de Arquitetura e Urbanismo – CAE os arquitetos não estão mais inseridos nas ações de cadastro decorrentes do convênio firmado entre o Ministério do Esporte e o CONFEA.

13/06/2011 – Disponibilizada nesta data o Anexo II – laudo de vistoria de engenharia

O Sistema CONFEA/CREA, elaborou o presente rito, padronizado para a vistoria de engenharia nos Estádios de Futebol, a ser realizada pelos profissionais registrados nos CREAs, com o objetivo de proporcionar aos profissionais das Engenharias,
Arquitetura e Agrônomia parâmetros mínimos para elaboração dos Laudos de Vistoria de Engenharia nessas edificações de uso público, a fim de atender às condições técnicas exigidas de segurança, conforto, acessibilidade e qualidade.

22/03/2010 – Em 23 de fevereiro de 2010 foi assinado termo aditivo ao Termo de Cooperação, determinando que cada CREA poderá definir a periodicidade para realização de novas inscrições. No âmbito do CREA-PR, foi adotada a inscrição por prazo indeterminado, ou seja, o profissional poderá se inscrever a qualquer tempo, passando seu nome a constar na listagem de profissionais inscritos.

No Aditivo consta também que: Os valores dos honorários profissionais de emissão de laudos de vistoria de engenharia e laudos de estabilidade estrutural nos estádios de futebol, terão como parâmetros mínimos os valores constantes das tabelas específicas elaboradas pelas entidades de classe, da região da prestação do serviço, registradas nos CREAs, nos termos da letra “r” do artigo 34 da Lei Federal nº 5.194/66.

06/11/2009 – Relativamente ao disposto na cláusula 3º do Termo de Cooperação Técnica – TCT, mais especificamente na alínea “4”, que diz: Só poderão ser incluídos nas listas os profissionais interessados e legalmente habilitados de comprovada experiência anterior, conforme disposto no artigo 30 da Lei nº 8.666/93 e na Resolução nº 317/86, do CONFEA, ou através da participação no Curso de Orientação Básica do Anexo II, da Portaria nº. 124, de 17/07/2009, ministrados por Instituições e Entidades registradas no sistema CONFEA/CREA.

Informamos que o curso ocorreu nos dias 27, 28 e 29 de novembro e o mesmo foi ofertado pelo IBAPE-PR.

03/11/2009 – Disponibilizada nesta data o Anexo II – laudo de vistoria de engenharia

O Sistema CONFEA/CREA, elaborou o presente rito, padronizado para a vistoria de engenharia nos Estádios de Futebol, a ser realizada pelos profissionais registrados nos CREAs, com o objetivo de proporcionar aos ptofissionais das Engenharias, Arquitetura e Agrônomia parâmetros mínimos para elaboração dos Laudos de Vistoria de Engenharia nessas edificações de uso público, a fim de atender às condições técnicas exigidas de segurança, conforto, acessibilidade e qualidade

Federação Paranaense de Futebol

www.federacaopr.com.br

Referência

Termo de Cooperação Técnica – TCT

Anexos disponíveis

O que é o Sisbrace?

Anexo II da Portaria nº 290/2015 – Laudo de vistoria de engenharia, acessibilidade e conforto

Portaria nº 290/2015

Anexo II da Portaria n.º 124/2009 – Laudo de vistoria de engenharia revisado 23-03-2011

Portaria n.º 124/2009

Decreto Federal n.º 6.795/2009

Lei n.º 10.671/2003

Lei Federal n.º 5.194/1966

Lei Federal n.º 6.496/1977

Lei n.º 8.666/1993

Resolução n.º 317/1986 Confea

Código de Ética Profissional

Norma de Inspeção Predial – IBAPE

ABNT NBR 5674 – manutenção de Edificações – acesse via site do CREA-PR

ABNT NBR 13752 – Perícias de Engenharia na Construção Civil – acesse via site do CREA-PR

Compartilhe este conteúdo

Marca do Conselho Federal de Engenharia e Agronomia - Confea Marca da Mútua Marca do Pacto Global Selo do Acesso à Informação

Marca do CreaJr-PR Marca do Sistema de Informações Geográficas do Crea-PR - SIG Marca do Programa Casa Fácil Marca da Biblioteca Virtual do Crea-PR Marca do Portal da Educação Marca da Revista Técnico-científica do Crea-PR Marca da Câmara de Mediação e Arbitragem do Crea-PR - CMA Marca da Ouvidoria do Crea-PR

Marca do Crea-PR

Site do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Paraná (Crea-PR) - 2018
www.crea-pr.org.br

Site desenvolvido com o CMS de código aberto WordPress e customizado por Assessoria de Comunicação Social do Crea-PR (ACS)

Voltar ao topo