Marca do Crea-PR para impressão
Disponível em <https://www.crea-pr.org.br/ws/2023/09/os-resultados-da-parceria-entre-o-crea-pr-entidades-de-classe-e-poder-publico-municipal-sao-tema-do-segundo-dia-do-proec/>.
Acesso em 26/02/2024 às 17h03.

Resultados da parceria entre Crea-PR, Entidades de Classe e Poder Público Municipal são tema do segundo dia do ProEC

Os cases de sucesso originados pela Agenda Parlamentar e pela Frente Parlamentar das Engenharias, Agronomia e Geociências foram apresentados aos presentes, mostrando que Conselho, Associativismo e Poder Público podem caminhar juntos pelo desenvolvimento sustentável do estado.

29 de setembro de 2023, às 13h05 - Tempo de leitura aproximado: 5 minutos

No segundo dia do 9° Seminário Estadual do ProEC, o Programa de Apoio à Sustentabilidade das Entidades de Classe, foi abordada a atuação da Frente Parlamentar das Engenharias, Agronomia e Geociências na ALEP – Assembleia Legislativa do Paraná – e os cases de sucesso dos EBDMs implementados nos municípios do estado. O Estudo Básico de Desenvolvimento Municipal (EBDM) tem como finalidade apresentar a partidos políticos, candidatos, gestores públicos municipais e demais autoridades e lideranças, diversas propostas e soluções elaboradas no campo das Engenharias, Agronomia e Geociências, contribuindo com os planos plurianuais de governos municipais. Com base em uma análise minuciosa e diagnósticos precisos, o EBDM tornou-se referência para o planejamento da administração pública nos municípios. 

O Presidente do Crea-PR, Eng. Civ. Ricardo Rocha, fez a abertura do evento com um convite importante a todos: na próxima segunda-feira (02/10) será realizada Cerimônia na Alep para reafirmar o compromisso entre Conselho e poder público via Frente Parlamentar das Engenharias, Agronomia e Geociências. Para o Presidente, é “um novo marco, símbolo desse laço tão importante não apenas para os profissionais das áreas afetas ao Conselho, mas para toda a sociedade”. 

A Assistência Técnica é uma realidade no município de Londrina – Estudo de Caso no Loteamento do Residencial Jequitibá: EBDM implantado no município de Londrina

O primeiro case apresentado foi o da cidade de Londrina. O EBDM implantado no município foi apresentado pelo diretor técnico da Companhia de Habitação de Londrina (COHAB-LD), Luiz Cândido de Oliveira. O Empreendimento é voltado para famílias em vulnerabilidade social, que passam a ter condições facilitadas para adquirir os lotes, com toda a infraestrutura, incluindo redes de esgoto e água, asfalto, iluminação pública e acessibilidade. Cândido de Oliveira enfatizou a relevância do projeto, que oportuniza moradia digna, regularizada e acessível à população: “a iniciativa surgiu da carência de acesso à moradia e aos programas habitacionais em vigência no Brasil, com o intuito de reduzir o déficit habitacional, a falta de saneamento básico e amenizar a crise sanitária que ainda vivenciamos. Estamos resgatando a cidadania de quase 1.000 pessoas com essa ação, levando dignidade a essas famílias que agora possuirão um endereço fixo em um loteamento com toda a infraestrutura urbana necessária. É a recuperação da autoestima dos londrinenses que estavam esquecidos em aglomerados e barracos sem condições de habitabilidade”, ressaltou.

Programa Caminhos do Agro: EBDM implantado no município de Ponta Grossa

Em seguida, o público pode conhecer um pouco mais sobre o case da cidade anfitriã do 9° ProEC, com a fala do Secretário de Agricultura, Pecuária e Abastecimento do município Bruno Costa. Para garantir o desenvolvimento do agronegócio, a Prefeitura de Ponta Grossa investirá aproximadamente R$ 12 milhões no Programa Caminhos do Agro, que tem como meta promover a adequação, correção e manutenção de mais de 1.200 km de vias vicinais, visando o escoamento da produção rural e a melhoria no tráfego e acessibilidade dos moradores aos serviços urbanos e desenvolvimento de suas atividades diárias. O programa já recuperou mais de 130 km de estradas rurais e o secretário garantiu que a meta continuará a ser perseguida com afinco.

Quadros Técnicos e Atuação Parlamentar da AREA-MCR: EBDM implantado no município de Marechal Cândido Rondon

O case de Rondon foi apresentado pelo Conselheiro do Crea-PR Eng. Civ. Alisson Ray Ostjen, representando a Associação Regional dos Engenheiros e Arquitetos de Marechal Cândido Rondon. Segundo o Engenheiro, o EBDM foi apresentado pela Entidade de Classe com o Crea-PR aos candidatos à prefeitura durante a campanha eleitoral e depois detalhado ao prefeito eleito. O EBDM consistia em três questões: ampliar a equipe técnica da prefeitura para suprir a demanda de trabalho na área das Engenharias, valorização profissional e uma maior participação como Entidade no âmbito do poder público municipal. 

A aproximação da AREA-MCR com a prefeitura trouxe resultados positivos. Um deles é a maior participação da Entidade em conselhos municipais: hoje há representantes nos Conselhos de Meio Ambiente, Gestor do Fundo Municipal de Habitação e IS, de Habitação, de Desenvolvimento Econômico e Ambiental e do Plano Diretor.

Para o crescimento da equipe técnica na área de planejamento no município, ocorreu um trabalho de convencimento da gestão, apontando as necessidades e benefícios. Em janeiro de 2021 havia quatro profissionais da área na prefeitura, hoje já são dezesseis. Da mesma forma, para a valorização profissional houve um trabalho com foco na retenção de talentos e especialização, a relação com as demais secretarias, em seguida a escolha do formato e o convencimento do poder legislativo para aprovação do projeto de lei. Com este trabalho, todas as solicitações junto ao poder municipal foram atendidas: maior participação da Entidade, estruturação da equipe e valorização profissional.

Atuação da Frente Parlamentar das Engenharias, Agronomia e Geociências na ALEP – Assembleia Legislativa do Paraná 

O público do Seminário recebeu o Deputado Fábio Oliveira para conduzir o Painel sobre a atuação da Frente Parlamentar das Engenharias, Agronomia e Geociências na ALEP. O Deputado, que é Engenheiro Civil e já participou de iniciativas do Crea-PR como o Projeto Casa Fácil, demonstrou sua afinidade com o público presente: “É uma alegria estar aqui porque tudo o que vocês representam e fazem me representa”. 

Oliveira falou sobre sua experiência em busca de novas técnicas e tecnologias em prol do desenvolvimento sustentável do estado, como a recente visita à indústria de produção de hidrogênio renovável – que vai ao encontro das ideias de produção de energia limpa, e enfatizou que “o Paraná está a anos-luz à frente do Brasil”. De fato, Oliveira demonstrou muito otimismo com relação ao futuro, ressaltando o potencial que se tem ao explorar o entrosamento entre Conselho e estado em iniciativas públicas: “se continuarmos explorando, na Alep,  o capital intelectual e técnico das engenharias, agronomia e geociências, ninguém segura o Paraná.”  O deputado se colocou à disposição dos associados e reforçou o convite do Presidente para a cerimônia de segunda-feira na Assembleia. 

Planejamento da Agenda Parlamentar 2024 com o Presidente do Crea-PR Eng. Civ. Ricardo Rocha de Oliveira

O Presidente Ricardo finalizou o Seminário falando do Planejamento da Agenda Parlamentar para 2024 e mantendo o compromisso de continuar trabalhando incansavelmente nos últimos três meses de sua gestão para passar à nova gestão do Conselho – que se inicia no próximo ano – um planejamento bem elaborado e factível: “a conquista da Frente Parlamentar das Engenharias, Agronomia e Geociências é um legado que deixo com muito orgulho.” 


Comentários

Nenhum comentário.

Deixe um comentário

Comentários com palavras de baixo calão ou que difamem a imagem do Conselho não serão aceitos.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *