Marca do Crea-PR para impressão
Disponível em <https://www.crea-pr.org.br/ws/arquivos/20131>.
Acesso em 14/06/2021 às 05h57.

4ª Reunião Extraordinária da Coordenadoria de Câmaras Especializadas de Engenharia Civil debate a unificação da ART

23 de novembro de 2018, às 17h29 - Tempo de leitura aproximado: 3 minutos

Encerrou hoje, na sede do Sindicato dos Engenheiros no Estado do Paraná – Senge – a 4ª Reunião Extraordinária da Coordenadoria de Câmaras Especializadas de Engenharia Civil – CCEEC, encontro que reúne autoridades ligadas à Engenharia Civil de todo o Brasil para discutir temas como: a unificação de procedimentos da área, atribuições da modalidade, fiscalização e responsabilidade técnica, entre outros.

“É muito importante esse tipo de reunião, esse ensejo nos possibilita mostrar as ações pioneiras que desenvolvemos aqui no Paraná, e que nos deixaram no posto de exemplo para os Creas do Brasil. Nesses três dias foi possível discutir, com ajuda dos nossos companheiros da Civil do Crea-PR, Nilton Prado e Luiz Capraro, questões importantíssimas que podem ser assimiladas pelos Coordenadores que aqui estão”, comenta o Coordenador da Câmara Especializada de Engenharia Civil (CEEC) do Crea-PR, Eng. Civ. José Carlos de Jesus. 

O encontro, que durou três dias (21, 22 e 23/11), teve oito discussões sobre temas de pertinência da modalidade e, como grande foco, o alinhamento da unificação de procedimentos da Engenharia Civil, com ênfase na ART – Anotação de Responsabilidade Técnica. O principal instrumento de trabalho das Engenharias, Agronomia e Geociências passa neste momento por diversas reformulações. Segundo os profissionais, além de estar defasado, ele compromete o serviço do profissional que trabalha em Estados diferentes, é como comenta o Coordenador da CEEC do Paraná: “Esse é um dos grandes problemas que enfrentamos atualmente aqui no Estado. São corriqueiras as dificuldades que os profissionais apresentam ao desempenhar um trabalho na divisa com Santa Catarina, por exemplo. Ele começa a construção de uma ponte aqui, com uma ART específica, e termina ela sobre outra jurisdição, tendo que realizar uma nova ART, da qual ele, por muitas vezes, não tem conhecimento total sobre. Isso faz com que a insegurança seja enorme. A nossa intenção com este encontro é deixar encaminhado essa questão da unificação das ARTs, para que esse tipo de problema não ocorra”, enfatiza o Coordenador.

O Coordenador da Coordenadoria de Câmaras Especializadas de Engenharia Civil – CCEEC – Eng. Civ. Carlos Eduardo Domingues e Silva, além de corroborar com a questão das ARTs, acrescenta que não é só isso que deve ser a prioridade por parte da CCEEC, pois existem diversos temas a serem trabalhados que também tem efeito na vida do profissional. “A Engenharia Civil compõe grande parte do Sistema, isso é muito impactante. Mas a nossa preocupação vai muito além de somente discutir o Sistema ou as ARTs, que são importantíssimas. Nesses três dias procuramos defender os interesses dos profissionais. Queremos uma Engenharia Civil forte, moderna, e com leis que fazem jus a atual situação do país e da Engenharia, ajudando assim a adaptar a Civil ao mundo atual. Desta maneira garantiremos o que é de dever dos Conselhos Regionais, que é o de fiscalizar e prezar pela disponibilização de profissionais capacitados e habilitados para a prestação de serviço para a sociedade”, comenta o Coordenador. 

Ao final da reunião, o Eng. Carlos comentou um pouco suas aspirações para o ano de 2019, prevendo que a Engenharia Civil estará a todo vapor. “Tenho fé que no ano que está por vir tudo se normalize. Que o emprego volte a crescer e que a Civil volte a ser o que sempre foi: o motor do país. Espero que seja um ano de reformulação para o Brasil e para o Sistema Confea/Crea”, finalizando a reunião.


Comentários

Nenhum comentário.

Deixe um comentário

Comentários com palavras de baixo calão ou que difamem a imagem do Conselho não serão aceitos.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *