Marca do Crea-PR para impressão
Disponível em <https://www.crea-pr.org.br/ws/arquivos/20556>.
Acesso em 14/06/2021 às 04h58.

Crea-PR apresenta seus inovadores diferenciais de gestão em evento que reúne lideranças da Agronomia do Paraná

30 de novembro de 2018, às 15h30 - Tempo de leitura aproximado: 3 minutos

case do Crea-PR, referência nacional na prestação de serviços às Entidades de Classe, foi exibido na tarde desta quinta-feira (29), na programação do I Encontro Brasileiro de Entidades da Agronomia, realizado pela Associação dos Engenheiros Agrônomos de Curitiba (APAPR-Curitiba) e pela Federação dos Engenheiros Agrônomos do Paraná no Setor de Agrárias da Universidade Federal do Paraná, em Curitiba.

Conduzida pelo Gerente do Departamento de Relações Institucionais (DRI) do Conselho, administrador Claudemir Marcos Prattes, a fala apresentou o trabalho prestado pelo setor no apoio às 90 Entidades de Classe registradas no Crea-PR (representando um universo de 30 mil profissionais) e às 173 Instituições de Ensino, bem como a assessoria técnica e a coordenação de convênios focados no aperfeiçoamento profissional.

Claudemir Prattes em sua apresentação

Como grande destaque, Prattes citou o ProEC – Programa de Apoio a Sustentabilidade das Entidades de Classe, que já promoveu 108 atividades, realizou neste ano três seminários estaduais (sobre os temasMarketing para Entidades de ClasseChamamento Público e Planejamento Estratégico), desenvolveu cerca de 50 ferramentas de gestão e tem em seu guarda-chuva a coordenação dos Editais de Chamamento Público, que já repassaram mais de R$ 5 milhões às Entidades de Classe, impactando positivamente mais de 20 mil profissionais em todo o Paraná.

Com metodologia testada em 14 anos de trabalho, o ProEC traz em seu escopo itens inéditos inexistentes nos demais Creas do país. “É um programa em eterna construção, que desenvolve soluções e ferramentas a partir de demandas específicas das Entidades de Classe, que podem ser multiplicadas e implantadas nas demais”, diz Prattes.

Menina dos olhos da atual gestão do Conselho, os Editais de Chamamento Público impulsionam a atuação das Entidades de Classe a partir da cessão de recursos, tendo como contrapartida a realização de inúmeras ações para a capacitação e o aprimoramento dos profissionais. A própria condução deste processo ressalta o caráter inovador do Crea-PR: com qualificação baseada na meritocracia, gestores internos do Conselho são co-responsáveis pelo correto fechamento dos termos, recebendo uma gratificação em suas funções. “Com isso, criamos uma grande massa de conhecimento referente à Lei n° 13.019”, explica Prattes.

Este comprometimento traz como resultados visíveis a queda na devolução de recursos ao Crea-PR por partes das Entidades de Classe, que passou de 60% em 2015, quando seguia o modelo antigo, para apenas 6% em 2018, agora operando no novo formato.

Prattes conclui sua fala abordando as demais ações do DRI, como o Prêmio Crea de Qualidade/PCQ (que completa 12 anos em 2019 e registrou na última edição a participação de 56 Entidades de Classe), a presença física do Crea-PR em estandes em eventos relevantes para as áreas da Engenharia, Agronomia e Geociências; o apoio a Entidades em formação (com mais de R$ 60 mil investidos em 23 associações em fase de estruturação) e a cessão da Plataforma EAD (que já promoveu 36 cursos e atingiu ais de 3 mil profissionais).

Também, o convênio Casa Fácil (que presta assistência profissionais a famílias de baixa renda e beneficiou mais de 180 mil famílias e ergueu mais de 10 milhões de m² no Estado) e o grande movimento de desburocratização e simplificação de processos que tem como ator principal o SEI-Sistema Eletrônico de Informações. Plataforma desenvolvida pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4) para promover a eficiência administrativa, o SEI já é uma realidade no Crea-PR e elimina a impressão e papeis físicos, desburocratizando e modernizando o atendimento prestado aos profissionais e à sociedade.

Eng. Agr. Luiz Rossafa

O debate foi inserido na mesa redonda intitulada Captação de Recursos Através de Editais de Chamamento Público e Parcerias Institucionais e contou com a participação do Chefe de Gabinete do Confea, Eng. Agr. Luiz Antônio Rossafa, e do Diretor Financeiro da Mútua-Caixa de Assistência, Eng. Mec. Harlon Luna Ferreira.

 

Produção: Básica Comunicações

 

Confira algumas fotos do encontro:


Comentários

Nenhum comentário.

Deixe um comentário

Comentários com palavras de baixo calão ou que difamem a imagem do Conselho não serão aceitos.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *