Marca do Crea-PR para impressão
Disponível em <https://www.crea-pr.org.br/ws/arquivos/22494>.
Acesso em 22/09/2020 às 07h29.

Crea-PR na Frente Parlamentar Mista da Engenharia, Infraestrutura e Desenvolvimento Nacional

10 de abril de 2019, às 15h16 - Tempo de leitura aproximado: 2 minutos

O Presidente do Crea-PR, Eng. Civ. Ricardo Rocha, participou na tarde desta terça-feira (09), da instalação da Frente Parlamentar Mista da Engenharia, Infraestrutura e Desenvolvimento Nacional, 9) na Câmara dos Deputados, com a presença de dezenas de parlamentares e de lideranças do Sistema Confea/Crea. Presidida pelo deputado federal engenheiro civil Leônidas Cristino (PDT-CE), a Frente é composta por 198 deputados federais e 15 senadores e foi criada com o objetivo de aprofundar o diálogo entre o setor produtivo nacional e o Congresso Nacional.

A ocasião contou com a presença de 25 presidentes de Creas, Conselheiros do Confea e lideranças da Engenharia. “Precisávamos de uma iniciativa como esta para fortalecer e agilizar a interlocução das demandas do Sistema Confea/Crea junto ao Congresso”, destacou Ricardo.

Para o presidente do Confea, eng. civ. Joel Krüger, o Congresso precisa participar do debate de temas estruturais relacionados à Engenharia brasileira, como a privatização do setor elétrico e petrolífero. “São setores estratégicos para o desenvolvimento de todos os estados. São grandes empresas de engenharia brasileira, e não podemos perder os vetores fundamentais para a nossa estratégia de desenvolvimento. Apenas assim poderemos fazer com que o Brasil deixe de ser um país de gambiarras”.

Segundo Krüger, paralelamente às questões estruturais do país, devem ser tratados ainda junto ao Congresso diversos projetos prioritários para o Sistema, relacionados, inclusive, na nova Agenda Legislativa para 2019. Entre outros, o presidente do Confea citou o PL 9818, “de autoria do deputado Ricardo Izar (PP-SP) e com relatório da deputada Flávia Morais (PDT-GO), que corrige um equívoco constatado após a publicação da Lei que criou o Conselho de Arquitetura e Urbanismo – CAU”.

Ele também mencionou as emendas à Medida Provisória 873, que preveem a não obrigatoriedade de pagamento de anuidades aos conselhos profissionais. “A gente presta um serviço à sociedade brasileira, que é mantido pelos profissionais. Se extinguirmos essa anuidade, o próprio Estado brasileiro terá que promover essa manutenção. Assim, mantemos as nossas questões internas paralelamente a essa oportunidade de discutirmos os grandes temas nacionais e construirmos juntos o desenvolvimento nacional”, ponderou, destacando a expressiva participação dos representantes dos Creas, conselheiros e outras lideranças. “O desenvolvimento nacional passa obrigatoriamente pela engenharia, agronomia e geociências”, enfatizou.

Acompanhe mais detalhes da iniciativa da Frente Parlamentar Mista da Engenharia, Infraestrutura e Desenvolvimento Nacional em http://www.confea.org.br/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?infoid=23436&sid=10


Comentários

Nenhum comentário.

Deixe um comentário

Comentários com palavras de baixo calão ou que difamem a imagem do Conselho não serão aceitos.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *