Marca do Crea-PR para impressão
Disponível em <https://www.crea-pr.org.br/ws/arquivos/23284>.
Acesso em 24/06/2021 às 00h38.

Crea-PR fiscaliza obras públicas em Foz do Iguaçu

24 de maio de 2019, às 14h12 - Tempo de leitura aproximado: 2 minutos

Entre os dias 20 e 22 de maio, o Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Paraná (Crea-PR), Regional Cascavel, realizou em Foz do Iguaçu uma operação especial de fiscalização em obras públicas. A ação contou com a participação dos agentes de fiscalização e inspetores do Crea-PR que saíram a campo para averiguar a situação de 58 obras públicas na cidade a pedido do Tribunal de Contas do Estado.

No início de 2019 o TCE-PR divulgou um relatório das cidades com o maior número de obras públicas paralisadas no estado. O levantamento colocou a cidade no topo da lista, com 96 obras não concluídas. No mês de março, porém, esse número foi atualizado pelo Tribunal de Contas para um total de 58 obras paradas no município de Foz do Iguaçu.

E parceria com o TCE/PR, fiscais do Crea PR estiveram verificando 58 obras em Foz do Iguaçu. Desse total foram visitadas vinte e duas obras de pavimentação e recape, oito Centros Municipais de Educação Infantil, sete locais para fins esportivos (quadras e campos de futebol), seis Conjuntos Habitacionais, três Unidades de Saúde, dois Centros de Convivência, duas pontes e duas praças. Também foram vistoriadas obras em um Centro de Convenções, um Centro de Zoonose, um muro, uma rede de energia (alta tensão), uma galeria pluvial e em um sistema de mobilidade urbana.

De acordo com os fiscais do Crea PR, 58% das obras fiscalizadas se encontram concluídas, a maioria em Cmeis, Conjuntos Habitacionais, obras para fins esportivos e outras.
Ainda de acordo com o levantamento, do total de 58 obras fiscalizadas 11 delas (18%) se encontram em andamento, a maioria em Centros Municipais de Educação Infantil e outras para fins de saúde.

Na operação ainda foi constatado que 14 obras públicas de Foz do Iguaçu (25%) se encontram paralisadas ou não iniciadas, a maioria de pavimentação e para construção de pontes.
Dentre as principais irregularidades constatadas na operação especial que fiscalizou obras públicas estão:
 Falta de placa de intensificação da obra;
 Falta de Anotação de Responsabilidade Técnica (ART);
 Obras em atraso;
 Obras paralisadas;
 Obras não iniciadas;
 Calçadas em desacordo com a Norma de Acessibilidade (NBR 9050)

De acordo com o Gerente Regional do Crea PR Cascavel, Geraldo Canci, o levantamento aponta que a maior parte dessas obras estão em andamento. “Tínhamos recebido a informação pelo TCE/PR que seriam obras paralisadas, mas tivemos a boa notícia que a grande maioria tem trabalhadores. Não é um número elevado, mas as obras estão ocorrendo”, afirma.
Ainda segundo Canci, obras públicas paralisadas geram transtornos a população. “Além do desperdício dos recursos públicos a população ainda sofre com a demora em poder desfrutar dos benefícios esperados”, alerta.

Agora, a partir do resultado desse levantamento o Crea-PR irá elaborar um relatório detalhado com a descrição das irregularidades encontradas e o material fotográfico de cada obra. O relatório da operação especial será encaminhado ao Tribunal de Contas do Estado, que solicitou a fiscalização especial em obras públicas em Foz do Iguaçu.


Comentários

Nenhum comentário.

Deixe um comentário

Comentários com palavras de baixo calão ou que difamem a imagem do Conselho não serão aceitos.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *