Marca do Crea-PR para impressão
https://www.crea-pr.org.br/ws/arquivos/23831

Palestra do Confea sobre Desenvolvimento Nacional e debates sobre educação na Engenharia marcam o 2° dia do CP

13 de junho de 2019, às 20h07


O segundo dia da 3ª  reunião ordinária do Colégio de Presidentes – CP – dos Creas, que acontece em Aracaju/SE, foi movimentado. Ele iniciou com a visita do CP a Assembleia Legislativa de Sergipe – ALESE, com o intuito de acompanhar a palestra do Presidente do Confea, Eng. Civ Joel Krüger, aos deputados da casa. Posteriormente, os Presidentes voltaram a reunião para dar continuidade as pautas do dia, com ênfase no CreaSul e no debate sobre a qualidade do ensino das Engenharias.

A explanação do Presidente do Confea e Presidente de Gestão Anterior do Crea-PR (2012-2017), Joel Krüger, teve como temática “Estratégias da Engenharia, da Agronomia e da Geociências para o desenvolvimento nacional”, palestra com o objetivo de mostrar os anseios do Sistema para os deputados da casa. A apresentação contou com a presença de presidentes de Creas, conselheiros federais, diretores, gerente, assessores, deputados, e Mário Willim Esper, Presidente eleito da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT).

Durante a palestra, Krüger abordou alguns números do Sistema Confea/Crea, demonstrando que com esta quantidade de profissionais, é possível acelerar o desenvolvimento nacional. “Temos 980.115 profissionais registrados e ativos no Brasil. 150.277 deles estão no Nordeste, enquanto 6.419, em Sergipe. A cada 100 mil habitantes, o país apresenta 470 engenheiros. No Nordeste, esse número vai a 265 e no estado sergipano, 264. Há espaço para que novos profissionais reforcem o contingente necessário para que o país retome os níveis de crescimento registrados entre os anos de 1930 e 1980”, enfatiza Joel.

Ao falar da iniciativa da palestra na Assembleia, Joel Krüger agradeceu o empenho do Presidente do Crea-SE, Eng. Agr. Arício Resende Silva, em promover uma aproximação sólida com o parlamento local. “Arício entendeu a importância do diálogo com a classe política para chegarmos a um bom entendimento buscando o desenvolvimento do país. Precisamos trabalhar na definição de uma política de estado e não de governo, e uma visão holística para atacar os grandes problemas nacionais”, finaliza o Presidente do Confea.

Posterior a isso, a reunião do CP voltou para a ordem do dia, com informes e debates sobre as pautas desta quinta-feira. Representado pelo Presidente do Crea-PR, Eng. Civ. Ricardo Rocha, o CreaSul (coletivo que representa os Creas do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul) apresentou suas pautas, solicitando a apreciação dos diversos presidentes de Creas. “Primeiramente abordamos algumas propostas mas internas, que dizem respeito a  treinamentos e formas de operacionalização de Projetos de Lei sobre fiscalização que felizmente foram acatadas”, comenta Ricardo.

O Presidente do Conselho paranaense enfatizou a importância de que todas as propostas do CreaSul foram aprovadas pelo CP, em especial a pauta sobre a tabela TOS. “A tabela Tabela de Obras e Serviços – TOS, 1.028 de 2018, é uma nomenclatura para a padronização de todos os serviços ligados a ART, por exemplo o registro projetos, a execução deles, e etc. A partir dessa tabela, ocorre uma padronização nacional. O que foi discutido por nós do CreaSul é que não uma informação do andamento disso, os profissionais não sabem quais estados estão padronizados e quais não estão, isso gera um grande problema no trabalho deles. Pensando nisso, solicitamos um acompanhamento dessa implantação da tabela dos Creas, para que, posteriormente, seja informado aos profissionais quem está trabalhando com a TOS”, destaca Ricardo.

Outro assunto que teve repercussão dentro da reunião do CP, foi a apresentação Câmara Nacional de Ética, coordenada pela Eng. Civ. Flávia Roxin, que teve como foco alertar os Creas sobre a importância das Comissões de seus Estados. “Estamos buscando junto aos Creas um alinhamento na forma que suas Comissões trabalham, pois há muita diferença na maneira que infrações são tratadas pelos Creas”, comenta a Coordenadora.

Flávia também enfatiza o grande trabalho que vem sendo feito pelo Crea-PR, que, sempre inovador, serve de exemplo. “Desde 2013, o Paraná vem trabalhando com a questão das videoconferências, isso facilita e agiliza muito o trabalho das comissões, pois as oitivas não necessariamente precisam ser presenciais. Através desta nossa apresentação, esperamos que os outros Creas comecem a trabalhar desta forma”, elogia Flávia sobre a atuação do Paraná.   

Encerrando o dia, houve um grande debate sobre um projeto apresentado pelo Presidente do Crea-GO, Eng. Agr. Francisco Almeida, que solicita ao MEC uma maior participação do Conselho Profissional na avaliação dos cursos que são homologados pelo órgão. “Nós já temos esta atribuição, como foi comentado pela CEAP ontem, mas isso não é cumprido, queremos ter acesso aos projetos pedagógicos e a grade curricular dos cursos, não para fiscalizar, mas sim para prevenir que cursos sem estrutura sejam aprovados, comenta o Presidente.

Francisco também elucidou outra parte importante do projeto trazido por ele, que é a sobre a análise dos cursos EaD em seus polos. “Quando um EaD é criado, por exemplo, em Goiás, e sua matriz fica na Bahia, não é o estado Goiano que avalia o polo criado ali, e sim a Bahia. Isso está errado! Com essa aprovação de hoje, e futura aprovação do Confea, isso deve mudar. Cada estado fará a análise dos cursos em sua jurisdição”, enfatiza Francisco.

Congresso Brasileiro de Engenheiros Civis

O Conselheiro pelo Crea-PR e Presidente da ABENC Nacional, Eng. Civ. Francisco Ladaga, realizou uma apresentação para os Presidentes dos Creas sobre o 25° Congresso Brasileiro de Engenheiros Civis, que ocorre em Florianópolis, nos dias 7 a 9 de agosto. “O Congresso é focado no desenvolvimento profissional e na defesa do profissional da Engenharia Civil. Durante esses três dias, teremos palestras técnicas e minicursos, com a intenção de atualizar o profissional, além de discussões sobre a atribuição profissional”, comenta o Engenheiro.

Ao final de sua fala, Ladaga frisou a vontade do evento de aumentar a discussão sobre a valorização profissional e convidou os presentes para acompanharem o evento que acontece no segundo semestre.

Colaboração: Confea

 

Confira fotos

Compartilhe este conteúdo

Comentários

Nenhum comentário.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Marca do Conselho Federal de Engenharia e Agronomia - Confea Marca da Mútua Selo do Acesso à Informação Marca da Câmara de Mediação e Arbitragem do Crea-PR - CMA Marca do Portal de Informações SEI! Crea-PR

Marca do Programa Casa Fácil Marca da Biblioteca Virtual do Crea-PR Marca do CreaJr-PR Marca do Portal da Educação Marca do ProCrea Marca da Revista Técnico-científica do Crea-PR Marca do Sistema de Informações Geográficas do Crea-PR - SIG Marca da Ouvidoria do Crea-PR

Voltar ao topo