Marca do Crea-PR para impressão
Disponível em <https://www.crea-pr.org.br/ws/arquivos/27093>.
Acesso em 12/08/2020 às 02h49.

Na Regional Ponta Grossa, Entidades de Classe e engenheiros recebem prêmios do Crea-PR

13 de novembro de 2019, às 16h27 - Tempo de leitura aproximado: 3 minutos

Entidades de Classe de todo o Paraná participaram do 12º Ciclo do Prêmio Crea de Qualidade – PCQ e receberam a premiação em cerimônia realizada na última sexta-feira, dia 8, em Foz do Iguaçu, no encerramento do 45º Encontro Paranaense de Entidades de Classe e do 28º Fórum de Inspetores. Entidades de Classe de Ponta Grossa e de Telêmaco Borba receberam prêmios, como também engenheiros que atuam localmente.

Foram premiadas as três melhores colocadas nas categorias pequenas, médias e grandes Entidades de Classe. A Associação dos Engenheiros de Telêmaco Borba (AETB) conquistou a 2ª colocação, na Categoria Pequenas Entidades de Classe. Para o presidente da AETB, Sandro Dias Baptista, além da regularização documental, a realização de cursos e eventos – que visam o aperfeiçoamento profissional -, e projetos sociais, ajudaram a evidenciar a Associação.

Como projeto social, ele cita a reforma da Casa da Acolhida, em Telêmaco Borba, realizada entre 2018 e 2019, que contou com a parceria de diversas entidades locais. “A parceria com a Faculdade de Telêmaco Borba (Fateb), com os cursos de Engenharias, como Civil, Química, Mecânica e de Produção, juntamente aos egressos, também rende bons resultados no que diz respeito ao aperfeiçoamento profissional”, diz. A AETB foi fundada há 38 anos, conta com 150 associados, e atende também municípios vizinhos, como Imbaú, Tibagi, Curiúva, Sapopema, Ventania e Reserva.

Na Categoria Grandes Entidades de Classe, o 2º lugar foi para a Associação dos Engenheiros e Arquitetos de Ponta Grossa (AEAPG).  “É a primeira vez que recebemos o prêmio, que é resultante da organização, da colaboração da diretoria e do crescimento da Associação, que tem cerca de 500 associados”, diz o presidente da AEAPG, Rafael Mansani.

Também foram escolhidos três projetos no Estado para receber o Prêmio Inovação e Boas Práticas. Entre eles está o Projeto de Instalações – Alas Brancas e Amarela do Pronto Socorro de Ponta Grossa, da Associação dos Engenheiros e Arquitetos de Ponta Grossa (AEAPG). “É um projeto social da AEAPG, no qual disponibilizamos projetos elétricos e de lógica, e os Sistemas de Proteção contra Descargas Elétricas, todos gratuitos para o Pronto Socorro. Isso beneficia milhares de pessoas que circulam pelo local”, considera Mansani. A AEAPG também recebeu o prêmio Destaques dos Critérios de Excelência, na Categoria Ética Profissional.

O Destaque Regional foi para a Associação dos Engenheiros Agrônomos dos Campos Gerais (AEACG). O presidente da AEACG, Rulian Berger, atribui o prêmio ao remodelamento de gestão. “Somos uma Associação com mais de 300 associados, com sede própria, e que, pelo terceiro ano consecutivo, recebe o prêmio. Proporcionamos aos nossos sócios diversos atrativos, visando o aperfeiçoamento profissional, como cursos, palestras, workshops, além de brindes para os que pagam em dia. Com a nova política de repasse de verbas tivemos que nos reinventar”, diz, ao destacar que as parcerias com empresas do ramo também são importantes, além da realização de eventos beneficentes.

Além das Entidades, na mesma ocasião foi realizada a entrega do Prêmio Destaque Profissional, que presta homenagem aos profissionais indicados pela importância do trabalho realizado, nas categorias Carreira Destaque, Destaque Profissional e Educador Destaque. O Prêmio é uma iniciativa dos Colegiados de Entidades de Classe, Instituições de Ensino e Inspetores.  Na Regional Ponta Grossa, os homenageados são o Engenheiro Agrônomo Ricardo Wagner Salim, na Categoria Carreira Destaque, e o Engenheiro Agrônomo Albertino Perez, na Categoria Profissional Destaque. O Engenheiro Civil Ítalo Sérgio Grande foi indicado da categoria Educador Destaque.

Mais notoriedade

 O gerente de Relações Institucionais do Crea-PR, Claudemir Marcos Prattes, explica que para o Prêmio são realizadas avaliações anuais, com o objetivo de verificar a eficiência das Entidades de Classe, com base em mais de 500 itens. “A premiação traz uma notoriedade, não somente com relação à regularidade documental, mas também em aspectos como o aperfeiçoamento profissional, promoção de políticas públicas, defesa dos profissionais perante a sociedade e promoção da ética profissional”, comenta.

Segundo ele, o histórico de Entidades de Classe que se inscrevem para participar do Prêmio cresce em torno de 20%, a cada ano. Atualmente, o Estado conta com aproximadamente 90 Entidades de Classe, sem o registro de fechamentos nos últimos 12 anos. “Isso é um indicador importante e mostra o quanto as Entidades de Classe estão organizadas e comprometidas com seus associados. É uma cultura organizacional criada no Paraná”, reforça.

Confira todas as fotos dos premiados em nosso facebook


Comentários

Nenhum comentário.

Deixe um comentário

Comentários com palavras de baixo calão ou que difamem a imagem do Conselho não serão aceitos.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *