Marca do Crea-PR para impressão
https://www.crea-pr.org.br/ws/arquivos/27100

1° Simpósio do Crea-PR em parceria com a Seti discute inovação

14 de novembro de 2019, às 12h12


Fruto do acordo firmado entre o Crea-PR e a Superintendência Geral de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Seti), ocorreu nesta semana, em Curitiba, no auditório da Universidade Estadual do Paraná (Unespar), o 1° Simpósio Nacional sobre Metodologias Ativas. Com a presença de 400 pesquisadores de universidades (públicas e privadas) e membros do setor produtivo, o evento teve como objetivo debater o futuro da educação no Brasil.

“Queremos mais eventos como este, onde o futuro da educação é debatido em conjunto com alunos, professores e grandes profissionais do mercado. Esse nosso convênio com a Seti é de suma importância para fomentarmos discussões sobre Inovação, Tecnologia e Educação e, com isso, podermos auxiliar o crescimento do nosso estado. Esse simpósio, o primeiro trabalho do Crea-PR junto da Seti, já é um sucesso e com certeza teremos muito mais!”, comentou o Presidente do Crea-PR, Eng. Civ. Ricardo Rocha, em sua fala de abertura.

Superintendente, Prof. Dr. Aldo Nelson Bona

O evento aconteceu em duas etapas, uma virtual e outra presencial. A primeira fase, realizada em outubro pelo Núcleo de Educação a Distância da Unicentro, teve a participação de 1.000 profissionais. A programação contou com webnários, lives e chats sobre projetos que se destacaram na área da educação, tanto do Brasil, quanto de outros países.

Já a etapa presencial ocorreu durante essa semana (11 e 12/11), no auditório da Unespar, onde diversos profissionais e alunos puderam acompanhar palestras e cases que mostraram as tendências sobre metodologias ativas. “O Simpósio foi pensado como um espaço para debater a aprendizagem ativa. As metodologias envolvem tecnologias de informação, comunicação, instrumentos, e plataformas que favoreçam o processo de inovação em sala de aula, porém, ela também pode acontecer a partir de uma reorganização do espaço escolar. O seminário reuniu profissionais de todo o Brasil que se interessam pelo assunto e valorizam a qualidade da educação”, afirmou a Coordenadora de Educação a Distância da Unicentro, Maria Aparecida Crissi Knuppel.

Entre os tópicos que estiveram em debate, destacam-se a aplicação das metodologias ativas; os desafios da educação híbrida; a aprendizagem cooperativa; a relevância da formação de professores; os novos espaços de aprendizagem e a inovação educacional.

Setor Produtivo

O simpósio também reuniu profissionais ligados a grandes empresas do ramo da tecnologia e educação, como Google, Microsoft e Atari, que dialogaram sobre recursos e ferramentas tecnológicas de aprendizagem.

O Gerente de Tecnologia da Microsoft no Brasil, Fábio Negreiros, afirmou que a empresa possui uma série de ferramentas gratuitas e inovadoras que facilitam a interação entre alunos e professores em escolas e universidades. “essa plataforma promove um nível de colaboração e produtividade entre os professores que não existia no mercado. O evento proporcionou uma oportunidade para interagir com professores de universidades de referência no país, gerando possíveis parcerias”.

Para o Diretor de Projetos Educacionais da GetEdu, parceira do Google no Brasil, Wellington Maciel, o evento foi uma ação inovadora que conectou profissionais de referência na educação. “Nesses dois dias de trabalho foi possível organizar e difundir um grande volume de conhecimento. A inovação acontece no dia a dia e nas ações que ligam a iniciativa pública e privada.”

Universidades

Participaram do evento professores e pesquisadores da UEL, UEM, UEPG, UNICENTRO, UNIOESTE, UENP e UNESPAR, Pontifícia Universidade Catóilica (PUC-PR), Universidade Federal do Paraná (UFPR), Universidade Estadual do Maranhão (UEMA), Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), Universidade Estadual Paulista (Unesp), Fundação Oswaldo Cruz, Centro Universitário Metodista Izabela Hendrix, College of Science George Mason University – Virginia (EUA), Stanford University – California (EUA), Universidade de Coimbra (Portugal), Fundación EducaTech (México), da Santa Fe College – Flórida (EUA) e da Universidade Tecnológica Federal do Paraná – UTFPR.

Fonte: Seti

Compartilhe este conteúdo

Comentários

  1. Edson Hermenegildo Pereira Junior disse:

    Vocês esqueceram de citar a UTFPR, que estava presente com professores e case.

    1. Comunicação Crea-PR disse:

      Bom dia, Edson. Tudo bem?
      Agradecemos a colaboração, Edson. Pegamos a matéria da SETI e lá não havia essa citação. Vamos editá-la!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Marca do Conselho Federal de Engenharia e Agronomia - Confea Marca da Mútua Selo do Acesso à Informação Marca da Câmara de Mediação e Arbitragem do Crea-PR - CMA Marca do Portal de Informações SEI! Crea-PR

Marca do Programa Casa Fácil Marca da Biblioteca Virtual do Crea-PR Marca do CreaJr-PR Marca do Portal da Educação Marca do ProCrea Marca da Revista Técnico-científica do Crea-PR Marca do Sistema de Informações Geográficas do Crea-PR - SIG Marca da Ouvidoria do Crea-PR

Voltar ao topo