Marca do Crea-PR para impressão
Disponível em <https://www.crea-pr.org.br/ws/arquivos/31335>.
Acesso em 06/05/2021 às 06h20.

Empresa londrinense fabrica ventilador pulmonar para auxiliar no combate à pandemia da Covid-19

Custo do aparelho é 30% menor se comparado aos demais equipamentos disponíveis no mercado

22 de maio de 2020, às 13h51 - Tempo de leitura aproximado: 2 minutos

O Coronavírus atravessou fronteiras e chegou com força ao Brasil. O número de casos e mortes não para de crescer e mostra a real necessidade de mudança de atitudes visando o coletivo. Pensando nisso, uma empresa de Londrina encabeçou um projeto para intensificar a luta contra a pandemia destinado a instituições e profissionais que atuam na linha de frente.

A Jirehmaq Máquinas, empresa especializada no desenvolvimento de máquinas e equipamentos automatizados para diversos setores da indústria, desenvolveu um ventilador pulmonar. O projeto, que tem apoio do Hospital do Câncer, começou em março deste ano com a idealização do proprietário da empresa e diretor Romulo Petruy e o sócio dele, Engenheiro Eletricista Thiago Abrão Lopes. “O Hospital do Câncer deu as orientações necessárias em relação às funcionalidades exigidas para equipamentos como esse”, explica Petruy. Além de ser um produto fabricado no Brasil, o que possibilita que o custo do equipamento seja 30% menor que a média praticada no mercado, a manutenção terá baixo custo.

Lopes conta que houve diversos momentos desafiadores durante o processo de desenvolvimento. “Não queríamos utilizar muitas peças importadas. Usamos vários tipos de equipamentos industriais com maior quantidade no Brasil. Durante o desenvolvimento do sistema, houve várias situações complicadas e muitas mudanças, mas chegamos ao produto final com extrema satisfação. Nós desenvolvemos muitos equipamentos na empresa, mas esse foi especial por conta do período de pandemia que vivemos”, revela.

A empresa também recebeu apoio de um Fisioterapeuta do Hospital do Câncer e Hospital do Coração, Fernando Soares Gozi. Ele atua na área há mais de 12 anos e disponibilizou os conhecimentos técnicos que levaram ao sucesso do projeto. “Essa convergência de conhecimentos foi muito importante para chegarmos ao produto final. O Rômulo conhece toda a parte da Engenharia e eu pude contribuir com a parte mecânica ventilatória, fisiologia, modalidades, parâmetros”, acrescenta. Na opinião do Fisioterapeuta, o aparelho chega para suprir uma necessidade real do sistema de saúde nacional e atender demandas existentes das UTIs de hospitais de todo o País. “O equipamento com certeza ajudará pacientes internados em estado grave, contribuindo no tratamento e salvamento de vidas. Além disso, o equipamento é nacional, o que é de grande valia, levando em conta que o Brasil tem enfrentado dificuldades na aquisição de equipamentos importados”, opina Gozi.

Agora, o ventilador aguarda apenas a liberação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para ser lançado. Depois disso, o equipamento entrará em fase de testes no Hospital do Câncer. Para ver o ventilador, acesse o link.

O projeto tem apoio do Clube de Engenharia e Arquitetura de Londrina (Ceal), entidade representativa dos profissionais de Engenharia, Arquitetura e demais setores relacionados à cadeia de Construção Civil em Londrina. A associação busca promover uma boa relação entre as classes, com o intuito de valorizar as atividades profissionais de maneira digna e justa. “O Ceal parabeniza o Engenheiro Eletricista Thiago Abrão Lopes pela iniciativa e pelo trabalho na lista contra a Covid-19”, disse o presidente do Clube Ceal, Carlos José Marques Costa Branco.

Assessoria do CEAL com colaboração de Samara Rosenberger, assessora de imprensa do Crea-PR/Regional Londrina


Comentários

Nenhum comentário.

Deixe um comentário

Comentários com palavras de baixo calão ou que difamem a imagem do Conselho não serão aceitos.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *