Marca do Crea-PR para impressão
Disponível em <https://www.crea-pr.org.br/ws/arquivos/32798>.
Acesso em 24/10/2020 às 21h15.

O cooperativismo e a ciência agronômica

Artigo do Engenheiro Eletricista Thyago Giroldo Nalim, Gerente da Regional Guarapuava do Crea-PR

28 de agosto de 2020, às 10h37 - Tempo de leitura aproximado: 2 minutos

O contexto do agro brasileiro nos apresenta alguns desafios. Os últimos censos agropecuários do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) apontam que, no Paraná, 84% das 305 mil propriedades rurais são de agricultura familiar, sendo que em algumas cadeias produtivas tais famílias respondem por mais de 50% da produção do Estado. Dentre as diversas necessidades que essa cadeia produtiva demanda está o acesso à assistência técnica agronômica de qualidade.

Tendo em vista que a agricultura familiar é caracterizada pelo cultivo de pequenas propriedades, objetivando a subsistência, e com mão de obra de membros da mesma família, sabemos que, em muitos casos, os produtores não têm condições de contratar um profissional habilitado para supervisionar as atividades. E o que isso significa? Que as atividades desempenhadas não contam com o leque de soluções que um profissional habilitado pode agregar à agricultura familiar, como mais produtividade e sustentabilidade.

Pensando nisso, recentemente, o Crea-PR e o Sindicato e Organização das Cooperativas do Estado do Paraná (Ocepar) firmaram um acordo visando a implantação de um programa de interesse social na área rural, o que irá possibilitar que agricultores familiares – possuidores de DAP (Declaração de Aptidão ao Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar) – tenham a assistência técnica de profissionais habilitados nas atividades que desenvolvem. Além disso, o acordo prevê a participação de acadêmicos da modalidade Agronomia inscritos no Programa CreaJr-PR, que acompanharão o trabalho dos profissionais.

Atualmente, mais de 50 mil famílias são filiadas às mais de 60 cooperativas do ramo agropecuário no Paraná. A partir do acordo de cooperação, algumas destas famílias poderão ter acesso às condições necessárias para o desenvolvimento rural sustentável que, consequentemente, propiciará melhoria da qualidade de vida da população rural, ampliação da renda de agricultores, e preservação ambiental do espaço rural, mediante a participação de profissional habilitado no Sistema Confea/Crea, conforme previsto pelas Leis Federais 5.194/66 e 6.496/77.

Importante salientar também que, no Paraná, mais de 35 instituições de ensino ofertam cursos voltados à Agronomia, com mais de 13 mil acadêmicos da área. Preocupado com a inserção no mercado de trabalho destes futuros profissionais – mais especificamente no que diz respeito ao atendimento às normas, resoluções e legislação vigente sobre fiscalização do exercício profissional – o Crea-PR, por meio do Programa CreaJr-PR, busca fomentar o conhecimento e orientação destes acadêmicos quanto às normas regulatórias da profissão. Portanto, o acordo com a Ocepar é um grande passo não somente para contribuir com a agricultura familiar, mas também com os estudantes dos cursos relacionados à Agronomia.

O cooperativismo, sistema conhecido por solucionar problemas sociais por meio da troca e do compartilhamento, mostra a sua eficiência mais uma vez. A união de forças entre Crea-PR e Ocepar proporcionará a profissionalização das atividades rurais e da mão de obra técnica em todo o nosso Estado. Viva o cooperativismo!

Para ler o acordo na íntegra e entender quais são as atribuições do Crea-PR e da Ocepar, clique aqui.


Comentários

  1. Roberto Serta disse:

    Olá Thyago,

    Parabéns pelo artigo e também pelas ações do CREAPR pelas ações em atendimento a comunidade!
    Iniciei minha carreira profissional em uma Cooperativa e conheci o quanto é benéfico este sistema cooperativista!

    Um abraço,
    Roberto Serta (APES-Presidente)

  2. Angelita Prandel disse:

    Parabéns Thyago!

  3. Denis Quiroga disse:

    Parabéns pelo artigo Thyago. Excelente ver que o CREA está atuando para facilitar a vida da sociedade paranaense. Um forte abraço e sucesso.

  4. Felipe Marcel Dalmas Kotwiski disse:

    Parabéns pelo artigo, Thyago. Excelente!

Deixe um comentário

Comentários com palavras de baixo calão ou que difamem a imagem do Conselho não serão aceitos.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *