Marca do Crea-PR para impressão
Disponível em <https://www.crea-pr.org.br/ws/arquivos/33404>.
Acesso em 28/11/2020 às 03h06.

Reflexão e mudança pautam abertura de reunião do Colégio de Presidentes

28 de outubro de 2020, às 17h59 - Tempo de leitura aproximado: 2 minutos

Mudanças, avanço e proximidade com os profissionais: essas são as expectativas do colegiado que reúne os presidentes dos Creas, do Confea e da Mútua para os mandatos que se iniciam em 2021. Os anseios dos profissionais e a esperança deram o tom da abertura da 5ª Reunião Ordinária do Colégio de Presidentes, que, iniciada nesta quarta-feira (28/10), é realizada em São Paulo até sexta-feira (30/10).

Anfitrião do evento, o presidente do Crea-SP, eng. telecom. Vinícius Marinelli, conclamou os participantes a realizarem uma autocrítica. “A ótica do profissional em relação ao Sistema não é legal. É uma crítica interna, me coloco na crítica. Temos que transformar o Sistema de uma vez. Se não fizermos isso, alguém vai fazer”, disse, ao mencionar os diálogos que manteve durante período de campanha eleitoral.

Reeleito para o mandato 2021-2023, Marinelli defende que o Confea/Crea seja uma plataforma de benefícios para o profissional, transparente e de fácil acesso. “Nossos indicadores são bons, temos bons números de fiscalização, mas ouvi muitas críticas. Trago essa reflexão me colocando à disposição para que, de maneira organizada, conjunta, entreguemos um Sistema ainda melhor em três anos”.

O presidente do Crea-PR, Eng. Civ. Ricardo Rocha, acrescenta: “Realizei mais de 50 reuniões virtuais durante o período de campanha e escutei realmente dos profissionais diversos pedidos para uma reflexão mais aprofundada nas atividades e processos do Sistema Confea/Crea. O mundo está revendo suas formas de trabalho e o Sistema Confea/Crea precisa acompanhar”, diz Ricardo Rocha.

Na reunião, o presidente do Crea-PR falou aos presentes sobre o início de trabalho da Agenda Parlamentar no Paraná e o lançamento da SEPEAG, primeiro evento paranaense totalmente em formato online, que reunirá especialistas de renome para debater as engenharias, agronomia e geociências, de 09 a 13 de novembro. Os presidentes dos demais Creas se prontificaram a colaborar na divulgação do evento.

Balanço
Representando a Presidência do Confea, o vice-presidente do Federal, eng. civ. Osmar Barros Júnior, fez um balanço do período que ficou à frente do Conselho, por conta da desincompatibilização do presidente, eng. civ. Joel Krüger. “Passamos por um processo eleitoral – que já é, via de regra, sensível -, cujas dificuldades foram potencializadas pela pandemia. Se consegui trabalhar com tranquilidade e vencer as dificuldades foi porque eu sabia que tinha o apoio de todos vocês”, disse.

Entre as ações promovidas nos últimos meses, Barros ressaltou, os acordos de cooperação técnica com os Ministérios da Cidadania, da Saúde, da Ciência, Tecnologia e Inovação, do Desenvolvimento Regional e da Educação. “Esses acordos têm o formato ‘guarda-chuva’ [cada Crea pode aderir e reproduzir os acordos no âmbito estadual]. Esperamos as parcerias dos Regionais”.

Pela manhã, ainda, os presentes assistiram à apresentação do diretor de Tecnologia da Mútua, eng. agr. e seg. trab. Claudio Calheiros, que traçou um panorama sobre a atuação em 2020. À tarde, os conselheiros federais coordenadores das comissões deliberativas do Confea fizeram seus informes.

O Colégio de Presidentes é o fórum consultivo do Confea que reúne todos os presidentes de Creas e da Mútua. A 5ª Reunião Ordinária do fórum em 2020 teve início nesta quarta-feira (28/10) e segue até sexta (30/10), em São Paulo.

Fonte: Confea – Beatriz Craveiro
 


Comentários

  1. Lucir Rupolo disse:

    Parabéns somente assim se constrói um verdadeiro conselho transparente que venha atender e proteger os profissionais, demonstrando amparo legal no exercício da profissão. Para tanto que precisamos do conselho.
    Sendo assim nos sentiremos unidos pela profissão.

  2. Os profissionais vinculados ao CREA necessitam de maior cumplicidade e empatia de toda “cúpula do CONFEA e CREA de seus Estados” com os profissionais vinculados a este conselho. Pois caso contrario e já é uma realidade, todas as áreas estão se organizando para montar seu próprio conselho de classe.

Deixe um comentário

Comentários com palavras de baixo calão ou que difamem a imagem do Conselho não serão aceitos.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *