Marca do Crea-PR para impressão
Disponível em <https://www.crea-pr.org.br/ws/da-multiplicidade-de-conhecimentos-a-especializacao-engenheiro-mecanico-celebra-profissao-neste-dia-5-de-junho/>.
Acesso em 10/08/2022 às 02h58.

Da multiplicidade de conhecimentos à especialização: Engenheiro Mecânico celebra profissão neste dia 5 de junho

No Paraná, há mais de 13 mil profissionais habilitados, com registro regular. Em Londrina, 421 profissionais estão ativos no mercado

3 de junho de 2022, às 16h15 - Tempo de leitura aproximado: 3 minutos

Um profissional extremamente necessário na indústria, em todas as suas frentes. Responsável pelo desenvolvimento de maquinários, eletrodomésticos, veículos automotores, aeronaves, elevadores e afins. Detentor de conhecimento especializado e, ao mesmo tempo, múltiplo, com olhar dinâmico e de olho no futuro. Esse é o Engenheiro Mecânico, cuja dia é celebrado neste domingo, 5 de junho. 

“A profissão de Engenheiro Mecânico é a mais linda desde Leonardo da Vinci”, diz Elmar Pessoa Silva, Engenheiro Mecânico, Engenheiro de Segurança do Trabalho e Conselheiro-suplente da Câmara Especializada de Engenharia Mecânica e Metalúrgica (CEEMM) do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Paraná (Crea-PR). Para ele, a profissão tem avançado na mesma proporção da tecnologia. “Antigamente, o profissional tinha uma formação científica, ligada à termodinâmica e puramente mecânica. Hoje, ele precisa ter conhecimentos sobre mecatrônica e afins”, aponta. 

Atualmente, há 13.078 profissionais habilitados, com registro regular no Crea-PR, na modalidade Engenharia Mecânica e Metalúrgica. Destes, 9.668 são Engenheiros Mecânicos. Os demais possuem títulos como, Engenheiro Aeroespacial, Engenheiro Automotivo, Engenheiro Naval entre outros. Em Londrina e no Norte Pioneiro, 421 profissionais estão ativos no mercado. No ranking de modalidades abrangidas pelo Crea-PR, a de Mecânica e Metalurgia é a quarta com o maior número de profissionais registrados. 

O Crea-PR é a autarquia responsável por fiscalizar o exercício profissional dos Engenheiros Mecânicos.  Por meio dela, o Crea-PR zela pela integridade e ética no exercício profissional. Além de defender a sociedade, a fiscalização tem o objetivo de impedir o exercício ilegal da profissão, tanto para quem possui habilitação e não segue a conduta estabelecida, como para o leigo que exerce qualquer atividade relacionada, que dependa de habilitação. “O Crea atua de forma a proteger a sociedade contra pessoas não preparadas. A CEEMM é composta por profissionais ilibados e experientes, que trabalham no sentido de cumprir a legislação, fazer a promoção da fiscalização, avaliar os pontos críticos e que necessitam de atualização”, explica Ricardo Vidinich, Engenheiro Mecânico e Conselheiro na CEEMM.

Segundo ele, o principal desafio do Engenheiro Mecânico na atualidade é se especializar com eficiência e eficácia, diante da indústria de quarta geração. “Com a evolução das baterias o veículo elétrico é uma tendência de mercado e tem sido desenvolvido mundo afora. No Brasil, a indústria ainda é incipiente. Do ponto de vista da física, o motor de combustão interna gasta 1/3 da energia em água de refrigeração e outro terço em gás de escapamento. Apenas 1/3 é gasto em energia motriz. Nos últimos 100 anos, os motores de combustão evoluíram chegando ao máximo de 40%, por isso, o motor elétrico, com 90% de eficiência motriz é a grande solução. Não há como voltar atrás”, argumenta Vidinich.

Os cursos de capacitação são excelentes ferramentas para atualizar conhecimentos de mercado e se manter competitivo. Pessoa afirma que a especialização em segurança do trabalho é uma das mais procuradas. “Ela possibilita a confecção de laudos, perícias e avaliações”, diz. “Eu tenho dedicado grande parte do meu tempo na preparação de novos engenheiros. Percebo que, metade dos estudantes desiste da faculdade e muitos graduados abandonam a profissão porque as faculdades não fazem a devida preparação para o mercado”. Ele cita conhecimentos em administração e marketing como diferenciais e ressalta a importância do recém-formado ter uma relação sadia e visão positiva com o Crea-PR. “Esses profissionais devem enxergar o Crea-PR como parceiro, pois é lá que vão aprender sobre a legislação que normatiza a profissão”, acrescenta Elmar.

 

Crea-PR

O Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Paraná (Crea-PR), autarquia que este ano comemora 85 anos, é responsável pela regulamentação e fiscalização da atuação de profissionais e empresas das áreas de Engenharias, Agronomias e Geociências. Além de regulamentar e fiscalizar, o Crea-PR também promove ações de atualização e valorização profissional por meio de termos de fomentos disponibilizados via Editais de Chamamento.

Informações para a imprensa:

Samara Rosenberger

(43) 9-9177-3138

ascomlondrina@creapr.org.br


Comentários

Nenhum comentário.

Deixe um comentário

Comentários com palavras de baixo calão ou que difamem a imagem do Conselho não serão aceitos.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *