Marca do Crea-PR para impressão
Disponível em <https://www.crea-pr.org.br/ws/arquivos/32744>.
Acesso em 28/11/2020 às 01h55.

Melhores TCCs de Engenharia, Agronomia e Geociências do Paraná são escolhidos em Prêmio do Crea-PR

26 de agosto de 2020, às 15h48 - Tempo de leitura aproximado: 14 minutos

O Prêmio Melhores Trabalhos de Conclusão de Curso (TCCs), realizado pelo Crea-PR, com o apoio do CredCrea, Colégio de Instituições de Ensino (CIE) e Colégio de Entidades de Classe (CDER), após as etapas de indicação, análise dos trabalhos e votação, elegeu os melhores trabalhos desenvolvidos em 2019 no estado do Paraná, sendo três em cada modalidade: Civil, Mecânica e Metalúrgica, Agronomia, Elétrica, Agrimensura e Geologia e Minas.

No início de 2020 os coordenadores de cursos afetos ao Sistema Confea/Crea, nas áreas das engenharias, agronomia e geociências, fizeram a indicação dos trabalhos, apresentados em 2019 na conclusão de cursos de graduação, totalizando 138 TCCs inscritos. Após essa etapa, com o apoio na análise dos Colegiados Regionais das Entidades de Classe e Inspetores, além das Instituições de Ensino, os trabalhos foram avaliados de acordo com os critérios, estabelecidos pelo CIE e CDER, de aplicabilidade do conhecimento técnico na prática profissional, grau de inovação e nível de abrangência do tema.

Desta análise, resultaram os 36 melhores TCCs, classificados por modalidade (Agrimensura; Agronomia; Civil; Elétrica; Especiais; Geologia e Minas; Mecânica e Metalúrgica; Química), em cada Regional. Todos os trabalhos indicados podem ser consultados na Biblioteca Virtual do Crea-PR em seção específica denominada “Melhores TCCs do Paraná”. Para acessar, é necessário indicar 2019 como o ano de defesa.

Na última etapa foram eleitos os três melhores TCCs em cada uma das modalidades, conforme as análises realizadas por cada um dos Colegiados Estaduais (Instituições de Ensino, Entidades de Classe e Inspetores). Nesta fase os trabalhos também foram avaliados de acordo com critérios definidos em regulamento (aplicabilidade do conhecimento técnico na prática profissional, grau de inovação e nível de abrangência do tema.

Reconhecimento e valorização

Os temas dos trabalhos são escolhidos conforme sua relevância e aplicabilidade prática, com ideias conjuntas de orientadores e alunos. Para estes recém-formados, a premiação representa reconhecimento e valorização dos esforços de seus estudos.

O Engenheiro Agrônomo Mestre Eloi Bareta Junior, orientador do trabalho da modalidade Civil,  com o título Cinza como Estabilizante de Solo para Estradas Pavimentadas e Não Pavimentadas, do autor Vanderlei Trento Lucas Kadlobicki, da Faculdade Guarapuava, conta que o tema escolhido junto aos alunos foi em decorrência da tendência a utilizar restos de cinzas de olarias como forma de estabilizante para estradas pavimentadas ou não pavimentadas, evitando o descarte do material e a consequente a contaminação do meio ambiente. Para ele, o reconhecimento deste trabalho entre os Melhores TCCs do Crea-PR “é de extrema importância, tanto para o âmbito curricular como para o profissional. A orientação deste trabalho foi um desafio, porém, o entusiasmo e a sede de informações dos alunos orientados foi um gás para o seu desenvolvimento. A pesquisa soma conhecimento para todo o público de interesse. Agradeço a Faculdade Guarapuava, por toda ajuda no desenvolvimento do trabalho, bem como aos alunos Vanderlei Trento e Lucas Kadlobicki, pela oportunidade e confiança na escolha para orientá-los”.

Breno Côrrea Bueno, autor do trabalho Reciclo: Desenvolvimento do Aplicativo Latino-Americano de Mapeamento Colaborativo para Auxílio da Gestão de Resíduos Sólidos Urbanos Residenciais – Universidade Federal do Paraná, da modalidade Agrimensura, pela Universidade Federal do Paraná, agradece pela indicação, pelo reconhecimento e pelo apoio acadêmico recebido de alguns professores do Brasil, principalmente o orientador, Prof. Dr. Luis Koenig Veiga, “que desde o meu ingresso no curso foi quem me apoiou e me incentivou a buscar a inovação e a pensar fora da caixa, e da minha orientadora do México, Prof Mtra. María Elena Osorio Tai”. Ele conta que “desenvolver esse trabalho foi incrível, por todas as barreiras superadas, e agradeço ainda toda minha rede de apoio, minha família e meus amigos, sem os quais nada disso seria possível”. Breno realizou intercâmbio durante a graduação, onde teve a oportunidade de realizar outros cursos, quando descobriu mais sobre as conexões da Cartografia e de sua alta necessidade sócio ambiental como ferramenta de implementação, de acompanhamento e de análise de processos. “A partir daí coloquei no papel algumas de minhas ideias, dentre elas, uma ONG de reciclagem, pois queria trabalhar na entrega de uma ferramenta social que a própria sociedade a fizesse crescer”, diz. O trabalho foi desenvolvido na UNAM – México, e “voltando ao Brasil passei a ter a certeza de que eu encerrei esse ciclo da minha vida, a graduação, da melhor forma possível. E somado a isso, ter esse reconhecimento por parte do Crea-PR prova, para mim mesmo, de que todos os meus esforços valeram a pena e que devo seguir descobrindo novos horizontes, sem medo do incerto e do desconhecido. Aproveito para deixar uma frase da Clarice, que está em meu TCC e por muitas vezes me colocou de volta no trilho: ‘Mergulhe no que você não conhece como eu mergulhei. Não se preocupe em entender, viver ultrapassa qualquer entendimento’”, declara Breno.

Everton Luiz Morelatto e Rafael Welington Sanitá, do curso de Engenharia Elétrica do Centro Universitário de Pato Branco (Unidep), são os autores do projeto Análise de implantação de uma usina de geração de energia elétrica através de resíduos sólidos urbanos em Pato Branco – PR, orientado pelo professor Ithalo Hespanhol de Souza. O trabalho desenvolvido inova ao utilizar o lixo orgânico produzido nas cidades como combustível em uma usina de produção de energia elétrica, e demonstrou viabilidade técnica e econômica para a implantação a partir da queima dos resíduos sólidos urbanos (RSU) gerados no município e região. “Trata-se de uma termoelétrica que funciona com a incineração dos resíduos sólidos urbanos. A grande vantagem está na redução dos aterros sanitários ou ‘lixões’. Até as cinzas podem ser aproveitadas, com a produção de tijolos e pavers”, salienta Everton. Rafael Welington lista outras vantagens do projeto: “o chorume pode ser aproveitado em indústrias cosméticas e de fabricação de adubos e os catadores e pessoal da reciclagem podem trabalhar em conjunto”. Eles destacam ainda que o processo é sustentável do início ao fim e pode ser uma fonte de renda para as Administrações Municipais. Eles pretendem dar prosseguimento ao projeto e acreditam que a premiação no concurso do Crea-PR pode dar visibilidade. “A premiação é o reconhecimento do trabalho, do mérito, e nos incentiva a continuar estudando, investindo na carreira”, pontua Everton Morelatto. “Espero que sirva de vitrine e ajude a mostrar que nosso projeto tem futuro e pode ser uma solução para os aterros sanitários”, completa Rafael Sanitá.

Kendra Schroeder de Souza, autora do trabalho na modalidade Geologia / Minas, da Universidade Federal do Paraná, com o título Mecanismos Condicionantes à Erosão na Borda do Reservatório Piraquara I na Região Metropolitana de Curitiba, conta que a ideia do trabalho surgiu a partir do estágio que ela fez na Sanepar em 2018 e 2019. O monitoramento da qualidade de água era um dos carros chefe do trabalho, e para adquirir estes dados era necessária a realização de campo para a coleta das amostras. “Nas oportunidades que tive de participar das coletas, pude perceber que as margens dos reservatórios muitas vezes estavam degradadas, erodidas, ou seja, mal preservadas. A partir de conhecimentos na área ambiental, percebi que a erosão causada pelo mal uso das margens poderia ter consequências diretas e indiretas na qualidade de água do reservatório. Além da redução da vida-útil, o que gera danos estratégicos e financeiros para os municípios. Então decidi estudar quais eram os fatores que mais afetavam este tipo de evento para poder entender melhor os mecanismos envolvidos, e assim corrigi-los e mitigá-los”, conta a pesquisadora.

Para ela, “o reconhecimento do trabalho no Prêmio Melhores TCCs do Crea-PR é muito gratificante, pois além de muita dedicação com o tema, para realizá-lo foi necessário a parceria de diversas pessoas, foi realmente um trabalho de equipe. Além disso, um dos objetivos pessoais que tive com este trabalho foi abordar um tema muitas vezes negligenciado, mas que é fundamental para a manutenção e garantia de água para a sociedade. São nos períodos de estiagem e crise hídrica, como a que estamos passando, que nos deparamos com a importância da gestão de reservatórios e dos projetos de melhorias da infraestrutura. E poder dar visibilidade para este tema, para mim, não tem preço”, declara Kendra.

Rômulo L. P. Rodrigues, orientador do trabalho da modalidade Mecânica / Metalúrgica, do Centro Universitário Autônomo do Brasil, com o título Estudo de Viabilidade para Utilização de Materiais Alternativos na Confecção de uma Prótese de Quadril, dos autores André Goularte Haluch, Henrique Israel Dircksen e Rafael Schulka Lima, conta que o tema desenvolvido neste trabalho é relevante e ressalta a importância de implantes de próteses de quadril que vem crescendo no país, devido a esforços oriundos de prática esportiva, má postura, má qualidade de vida, entre outros fatores. “O estudo de esforços em próteses envolve a área de bioengenharia, seja em estudos clínicos seja em simulações computacionais, que foi o foco deste TCC. A ideia geral do trabalho envolveu selecionar vários tipos de materiais (metais, polímeros, cerâmicas, compósitos) e verificar como eles respondiam aos esforços aplicados em uma geometria de quadril na simulação computacional”, explica o orientador. Para ele, ter ficado entre os melhores TCCs selecionados foi uma surpresa e uma alegria, dada a quantidade de temas e trabalhos concorrentes e de qualidade. “É um reconhecimento importante do Crea-PR que incentiva os estudantes e professores envolvidos com os temas de TCCs nas universidades”, declara Rômulo Rodrigues.

Guilherme Neto Ferrari, autor do trabalho Levantamento e Priorização de Indicadores de Segurança e Saúde do Trabalho Utilizando o Método FUZZY-AHP, da modalidade Engenharia de Segurança do Trabalho, da Universidade Estadual de Maringá, conta que ao longo da graduação participou de projetos de pesquisa e extensão que acenderam seu interesse pela pesquisa acadêmica e pela área da segurança do trabalho. Para a realização do TCC, “eu queria um tema que englobasse esse meu entusiasmo com a segurança do trabalho, mas também tinha interesse na área de Pesquisa Operacional, e meu objetivo era desenvolver um trabalho relevante academicamente. Minha orientadora, professora doutora Gislaine Camila Lapasini Leal, já realiza pesquisas nestas duas áreas e me informou que havia uma lacuna na literatura sobre aplicações de técnicas de Pesquisa Operacional para solucionar problemas de segurança do trabalho, portanto, o tema foi escolhido por se tratar de uma oportunidade para expandir a pesquisa e os conhecimentos nesta área”, explica o autor. “A premiação pelo Crea-PR representa um reconhecimento não apenas do meu esforço como aluno da graduação e pesquisador, mas também do ensino de qualidade das universidades públicas, da importância do incentivo à ciência e pesquisa e do potencial em solucionar os mais diversos problemas da sociedade por meio da aplicação de diferentes métodos e ferramentas que todo o corpo discente e docente das universidades têm a oferecer”, declara Guilherme.

A autora Camila Pozzobon Correa, que juntamente com Lais Martinelli Hanada, Luis Felipe Schiavinatto e Marina Trevisan realizou o trabalho Hialubras Biotecnologia, na modalidade Química, pela Universidade Estadual de Maringá, conta que para escolher o tema do TCC eles poderiam optar por temas com diversos estudos e pesquisas já consolidadas ou se aprofundar em um assunto inovador e pouco estudado no Brasil. Então “o potencial do ácido hialurônico no mercado da medicina moderna, de dermocosméticos e farmacêutico foi o fator decisivo na escolha, pois tal estudo poderia auxiliar outros pesquisadores e acadêmicos. Assim, contando com a orientação do professor Daniel Tait, como equipe, decidimos nos desafiar no mundo do ácido hialurônico”, conta. Para a autora, “o reconhecimento significa para nós a validação da nossa dedicação no projeto e a relevância dos estudos ao redor desse tema. Fizemos a escolha certa e com tal resultado, temos também a certeza de que realizamos um bom trabalho. A participação do professor Daniel Tait foi essencial para garantir que as empreitadas dessa pesquisa seguissem o melhor caminho. Além disso, foi através dele e da professora Mara Scaliante que tivemos a oportunidade de estar aqui e ter nosso TCC com um dos melhores no Crea-PR”.

Leonardo Zabot Anderle, autor do trabalho da modalidade Agronomia da Universidade Estadual do Centro-Oeste, intitulado Seleção Assistida por Marcadores Moleculares no Melhoramento Genético da Soja, afirma que a soja é uma cultura de grande importância mundial, com uma produção muito expressiva, mas que ainda precisa de mais crescimento, “e para aumentar a produção precisamos desenvolver cultivares mais produtivas e adaptadas às diferentes condições edafoclimáticas, por meio do melhoramento genético”. Sendo assim, ele escolheu o tema para o TCC por ser uma área em grande expansão atualmente, sendo uma das ferramentas mais promissoras para que seja possível aumentar a produção de soja no Brasil e no mundo nos próximos anos, a ponto de suprir a demanda mundial. Para Leonardo, “o reconhecimento por parte do Crea-PR no Prêmio Melhores TCCs é muito bom, pois mostra que nosso trabalho está sendo visto e nos dá ânimo para continuar a desenvolver atividades como essa, visando o desenvolvimento da agricultura brasileira. Além disso, mostra que o Crea está atuando junto aos profissionais antes mesmo deles se formarem. Isso é excelente, pois participei do Programa CreaJr enquanto acadêmico da graduação e sei da importância que o Crea possui junto a nós profissionais e para a sociedade como um todo”.

 

Os autores dos trabalhos escolhidos receberão certificados de vencedores no Fórum de Docentes e Discentes do Crea-PR que acontece em novembro, além de prêmios da Cooperativa de Crédito Mútuo dos Profissionais do Crea nos Estados de Santa Catarina e Paraná – CREDCREA, que firmou parceria com o Crea-PR.

Trabalhos premiados

Conheça abaixo os três primeiros colocados em cada modalidade. As informações completas (instituição de ensino, orientador, autor) de cada trabalho podem ser consultadas na Biblioteca Virtual do Crea-PR.

Agrimensura

1º – Reciclo: Desenvolvimento do Aplicativo Latino-Americano de Mapeamento Colaborativo para Auxílio da Gestão de Resíduos Sólidos Urbanos Residenciais – Universidade Federal do Paraná

2º – Computação em Nuvem e Fusão Espaço Temporal de Imagens para Gerar Mapas Temáticos de Uso e Cobertura da Terra do Paraná – Universidade Estadual do Oeste do Paraná

3º – Cartografia Aplicada à Saúde – Universidade Estadual de Maringá

Agronomia

1º – Seleção Assistida por Marcadores Moleculares no Melhoramento Genético da Soja – Universidade Estadual do Centro-Oeste

2º – O Uso da Fotogrametria na Engenharia Diagnóstica em Obras de Passagens para Peixes – Universidade Estadual do Oeste do Paraná

3º – Avaliação da Viabilidade do Uso de Fibra de Madeira no Processo de Compostagem Industrial – União Latino-Americana de Tecnologia

Civil

1º – Cinza como Estabilizante de Solo para Estradas Pavimentadas e Não Pavimentadas – Faculdade Guarapuava

2º – Produção de Tijolos Cerâmicos com Adição de Resíduos de Gesso – Universidade Estadual de Maringá

3º – Projeto de Implantação de Painéis Solares em Postes de Iluminação do Campus Uvaranas da Universidade Estadual de Ponta Grossa – Universidade Estadual de Ponta Grossa

Elétrica

1º – Análise de Implantação de uma Usina de Geração de Energia Elétrica através de Resíduos Sólidos Urbanos em Pato Branco – PR – Faculdade de Pato Branco

2º – Implementação de Energia Fotovoltaica para Iluminação Pública Autossuficiente – Universidade Tuiuti do Paraná

3º – Impressora 3D de Baixo Custo – Universidade Tecnológica Federal do Paraná

Especiais (Engenharia de Segurança do Trabalho)

1º – Levantamento e Priorização de Indicadores de Segurança e Saúde do Trabalho Utilizando o Método FUZZY-AHP – Universidade Estadual de Maringá

Geologia e Minas

1º – Mecanismos Condicionantes à Erosão na Borda do Reservatório Piraquara I na Região Metropolitana de Curitiba – Universidade Federal do Paraná

Mecânica e Metalúrgica

1º – Estudo de Viabilidade para Utilização de Materiais Alternativos na Confecção de uma Prótese de Quadril – Centro Universitário Autônomo do Brasil

2º – Análise Biomecânica por Elementos Finitos de Espaçadores Intervertebrais na Coluna Lombar – Faculdade de Telêmaco Borba

3º – Dimensionamento por Algoritmo de um Rotor Axial de uma Turbina Hidráulica para Geração de Energia Elétrica em uma Propriedade Agrícola – Universidade Paranaense

Química

1º – Hialubras Biotecnologia – Universidade Estadual de Maringá

2º – Valorização dos Resíduos da Colheita de Milho através da Produção de Nanocelulose Laranjeiras do Sul – PR 202 – Universidade Federal da Fronteira Sul

3º – Desenvolvimento e Caracterização de Eletrodos Porosos de Níquel para Aplicação em Baterias de Sódio – Universidade Federal da Integração Latino-Americana


Comentários

Nenhum comentário.

Deixe um comentário

Comentários com palavras de baixo calão ou que difamem a imagem do Conselho não serão aceitos.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *