Marca do Crea-PR para impressão
Disponível em <https://www.crea-pr.org.br/ws/2011/08/investimentos-em-infraestrutura-dependem-de-bons-projetos/>.
Acesso em 12/04/2024 às 14h11.

Investimentos em infraestrutura dependem de bons projetos

12 de agosto de 2011, às 18h06 - Tempo de leitura aproximado: 2 minutos


 

Lideranças dos municípios da região participaram ontem (10) em Ponta Grossa da reunião do programa Agenda Parlamentar do CREA-PR. A reunião aconteceu na sede da Associação Comercial e Industrial de Ponta Grossa (ACIPG). Além de conhecer detalhes sobre as ações desenvolvidas através do programa, os participantes também debateram formas de conseguir recursos para execução de projetos nas áreas de áreas de engenharia, arquitetura, agronomia e geociências.

No encontro o engenheiro civil Hélio Xavier da Silva, funcionário da prefeitura de Marilena, explicou como o município conseguiu aumentar em cinco vezes o volume de investimentos. Atualmente cerca de 25% do PIB de Marilena é investido em projetos de infraestrutura. Segundo Silva, o segredo é conhecer as demandas do município, estar atento às exigências dos programas dos ministérios e demais agências de fomento e contar com uma equipe técnica capaz de elaborar bons projetos. “Tem muito recurso que acaba não sendo gasto simplesmente porque ninguém apresenta projeto. É necessário estabelecer uma sintonia entre o lado político e o técnico”, avaliou.

Já o assessor de comunicação da Associação dos Municípios do Setentrião Paranaense (AMUSEP), Diniz Neto, apresentou o trabalho desenvolvido assessoria técnica da entidade, responsável pela elaboração de projetos para os 30 municípios vinculados à AMUSEP. A equipe, formada por engenheiros, arquitetos e desenhistas, elabora todos os meses cerca de 120 projetos dos mais variados tipos, como escolas, creches, praças e hospitais. Segundo ele, através da assessoria as prefeituras acabam tendo um custo muito menor na hora de elaborar um projeto do que se fossem contratar uma empresa privada.

Também foram apresentados detalhes sobre a elaboração dos Estudos Básicos de Desenvolvimento Regional (EBDRs) que estão definidos pelas entidades de classe da região. Como explicou o presidente exercício do CREA, engenheiro civil André Luís Gonçalves, os EBDRS vão mostrar onde os gestores poderão buscar os recursos necessários para os projetos que os municípios necessitam. “Mas para que possamos transformar todo esse trabalho em resultado será necessário ter o apoio dos próprios gestores”, lembrou Gonçalves.

Para o evento foram convidados os prefeitos e presidentes das câmaras de vereadores dos 46 municípios vinculados à Regional Ponta Grossa do CREA-PR, além das associações de municípios (AMCESPAR, AMOCENTRO, AMCG, AMSULPAR, CANTUQUIRIGUAÇU), entidades de classe, deputados estaduais e federais que representam a região e profissionais vinculados ao CREA-PR. No total, cerca de 60 pessoas acompanharam o evento.

 


Comentários

Nenhum comentário.

Deixe um comentário

Comentários com palavras de baixo calão ou que difamem a imagem do Conselho não serão aceitos.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *