Marca do Crea-PR para impressão
Disponível em <https://www.crea-pr.org.br/ws/2011/09/crea-pr-e-seab-discutem-monitoramento-de-agrotoxicos/>.
Acesso em 27/05/2024 às 12h58.

CREA-PR e SEAB discutem monitoramento de agrotóxicos

8 de setembro de 2011, às 19h37 - Tempo de leitura aproximado: 3 minutos

 

         O Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia do Paraná (CREA-PR) e a Secretaria de Estado da Agricultura (SEAB) realizarão uma rodada estadual de reuniões sobre o monitoramento de comércio e uso de agrotóxicos. Em Maringá o evento acontecerá na próxima quarta-feira (dia 14), às 19 horas, no auditório da regional do CREA-PR. Os outros eventos acontecem em Londrina (12), em Apucarana  (13), em Cascavel (15) e em Pato Branco (16). O evento será direcionado para comerciantes de agrotóxicos, engenheiros e técnicos agrícolas, engenheiros florestais e membros de cooperativas.

         O encontro terá como tema “Soluções para os profissionais, comerciantes e poder público”. Os participantes receberão um manual de orientações sobre receituário agronômico, normas e princípios que disciplinam o uso e prescrição de agrotóxicos. O manual foi editado pelo CREA e pela SEAB e inclui informações sobre as principais infrações que podem ser cometidas por emitentes, usuários e comerciantes.

         O superintendente do CREA-PR, Celso Roberto Ritter, reforça que durante o ciclo de palestras haverá debates entre os profissionais sobre o uso do Sistema de Monitoramento do Comércio e Uso de Agrotóxicos no Estado do Paraná (Siagro), criado por decreto em janeiro de 2010, que visa à formulação de um banco de dados sobre agrotóxicos comercializados no Estado. “O Siagro é uma criação da SEAB e a ideia principal é aprofundar o uso do sistema pelos profissionais da área. Nessa palestra queremos criar um ambiente de discussão, ouvir os comerciantes de agrotóxicos e cooperativas. Também vamos demonstrar meios de usar o sistema da melhor forma possível, inclusive com a participação do poder público local”.

         O gerente regional do CREA-PR, Edgar Matsuo Tsuzuki, reforça que a participação dos profissionais que atuam direta ou indiretamente na comercialização e no manuseio de agrotóxicos é importante, pois a palestra também é um evento de orientação. “No exercício da profissão, o representante comercial de agrotóxicos e o engenheiro, entre suas atribuições, devem zelar pela responsabilidade ambiental e pela saúde da população”, diz Tsuzuki.

         Segundo o engenheiro agrônomo e gerente da regional do CREA-PR em Ponta Grossa, Vander Della Coletta Moreno, o sistema informatizado oferece recursos e vantagens para o profissional da área. “Hoje, pelo sistema, a SEAB pode acompanhar em tempo real os agrotóxicos que estão sendo usados e, o mais importante, em quais lavouras, pois certos produtos devem ser utilizados em determinadas plantas e épocas do ano. Com isso, há um melhor controle e fiscalização”, explica Moreno.

         Com pouco mais de um ano em funcionamento, o Siagro, além de realizar a função de monitoramento, mostra números importantes para a agricultura paranaense, conforme explica o engenheiro agrônomo da SEAB Adriano Riesembert, que trabalha na Divisão de Fiscalização de Insumos e Serviços Agricolas (DFIS). “Com o sistema, foi possível perceber dados importantes como as principais pragas das lavouras do Paraná, os agrotóxicos mais utilizados, o número de profissionais que está prescrevendo as receitas. Além de servir de referência para o mercado consumidor nacional e internacional cada vez mais exigente”.

 

Serviço: A palestra sobre monitoramento e comércio de agrotóxicos no Paraná, que será realizada pelo CREA-PR e SEAB, acontecerá na próxima quarta-feira (14), às 19 horas, no auditório da regional do CREA-PR, na avenida Bento Munhoz da Rocha, 1139. O evento é direcionado especialmente para comerciantes de agrotóxicos e engenheiros agrícolas, técnicos agrícolas, engenheiros florestais e cooperativas. Mais informações através do telefone (44) 3218-7200.

 

 


Comentários

Nenhum comentário.

Deixe um comentário

Comentários com palavras de baixo calão ou que difamem a imagem do Conselho não serão aceitos.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *