Marca do Crea-PR para impressão
Disponível em <https://www.crea-pr.org.br/ws/2022/10/engenheiros-e-engenheiras-civis-representam-40-dos-profissionais-registrados-no-crea-pr/>.
Acesso em 27/02/2024 às 16h03.

Engenheiros e engenheiras civis representam 40% dos profissionais registrados no Crea-PR

A modalidade tem uma das maiores amplitudes de atuação da Engenharia e é celebrada nesta terça-feira (25)

25 de outubro de 2022, às 14h07 - Tempo de leitura aproximado: 3 minutos

Antônio de Sant’Anna Galvão, também conhecido como Frei Galvão, chegou a trabalhar como pedreiro e mestre-de-obras. Por isso, passou a ser reconhecido como padroeiro e patrono da Engenharia no Brasil. Em 25 de outubro de 1998, o Papa João Paulo II beatificou Frei Galvão como santo e a data deu origem ao Dia do Engenheiro Civil, no país.

No Paraná, há 25.885 engenheiras e engenheiros civis registrados no Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Paraná (Crea-PR). A Regional Curitiba é a que tem maior número de profissionais, 11.580. Em seguida, a Regional Maringá, com 3.985; Regional Cascavel, 3.108; Regional Londrina, 2.493; Regional Ponta Grossa, 1.509; Regional Pato Branco, 1.211; Regional Guarapuava, 1.158; e Regional Apucarana, 841. Há ainda, 11.968 engenheiros e engenheiras civis de outros estados, entre outros registros.

A Engenharia Civil tem, ainda, o maior número de profissionais registrados entre as modalidades das Engenharias, Agronomia e Geociências, no Crea-PR, 40%. Atualmente, segundo dados do Departamento de Fiscalização (Defis) do Conselho, há 64.476 profissionais registrados.

Arquivo Confea

O engenheiro civil Ricardo Rocha, presidente do Crea-PR, destaca a importância da atuação dos profissionais da Engenharia Civil nas mais diversas áreas e observa que, além de ter o maior número de registros no Conselho, estão presentes em todas as regiões do Estado. “Uma das principais características dos profissionais da Engenharia Civil é a sua amplitude de atuação. Há algumas áreas predominantes, como a construção civil, que abrange as edificações, as obras públicas e as comerciais, nas áreas de projeto e execução. Mas, há muitas outras.”

O presidente do Crea-PR cita outros setores, como as obras de infraestrutura, em que os engenheiros civis atuam em planejamentos e projetos de rodovias, pontes, viadutos, ferrovias e aeroportos.

“Os profissionais da Engenharia Civil cumprem funções importantes em diversos setores, na iniciativa privada e nos vários níveis da Administração Pública, propondo e atuando em políticas públicas e elaborando e executando projetos que podem impactar em recursos para escolas, creches, hospitais e unidades de saúde. Também podem atuar no planejamento e no orçamento, elaborar termos de referência, integrar comissão de licitação de obras públicas e, ainda, participar da execução e fiscalização das obras, pois são habilitados para tanto”, completa Ricardo Rocha.

Dante Alves Medeiros Filho, engenheiro civil de Maringá e coordenador da Câmara Especializada de Engenharia Civil (CEEC) do Crea-PR, destaca a sinergia com a economia do Estado e do país.

“O Sistema Confea/Crea tem um panorama de tudo o que acontece nas Engenharias, Agronomia e Geociências do Brasil, por meio das Anotações de Responsabilidade Técnica (ARTs). É um banco de dados fabuloso e que permite identificar o trabalho, a intensidade e a frequência, entre outros. Nos anos críticos da pandemia de Covid-19, a Engenharia Civil e o agronegócio se destacaram muito. Nossos registros mostraram um aumento das atividades, o que comprova que a modalidade tem correspondido aos anseios da sociedade”, detalha.

Para o coordenador da CEEC do Crea-PR, a Engenharia Civil tem se mostrado capaz de se manter relevante e contemporânea. “Ao longo da linha do tempo, a Engenharia Civil passou por transformações, mas manteve características básicas e integrou novas tecnologias. O atual desafio é aumentar a eficiência dos processos, principalmente em busca da sustentabilidade ambiental”, completa Dante, que também é professor do Centro de Tecnologia da Universidade Estadual de Maringá (UEM).

Sobre o Crea-PR

O Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Paraná, criado no ano de 1934, é uma autarquia responsável pela regulamentação e fiscalização dos profissionais das áreas das engenharias, agronomias e geociências. Além de regulamentar e fiscalizar, o Crea-PR também promove ações de orientação e valorização profissional por meio de termos de fomentos disponibilizados via Editais de Chamamento.

Informações para a imprensa:

Antônio Menegatti

(46) 99912-9002

ascompatobranco@creapr.org.br

 


Comentários

Nenhum comentário.

Deixe um comentário

Comentários com palavras de baixo calão ou que difamem a imagem do Conselho não serão aceitos.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *