Marca do Crea-PR para impressão
Disponível em <https://www.crea-pr.org.br/ws/2023/09/pioneiros-do-plantio-direto-em-campo-mourao-sao-homenageados/>.
Acesso em 26/02/2024 às 18h48.

Pioneiros do Plantio Direto em Campo Mourão são homenageados

6 de setembro de 2023, às 14h32 - Tempo de leitura aproximado: 2 minutos

Homenagem aos pioneiros do Plantio Direto em Campo Mourão.

A adoção do Sistema de Plantio Direto (SPD) completa 50 anos em 2023 e para celebrar a data, a  Associação dos Agrônomos de Campo Mourão – AEACM organizou o evento “10º Encontro sobre Plantio Direto – 50 anos de avanços”. Realizado com o apoio do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Paraná – Crea-PR, o evento reuniu diversas autoridades na cidade de Campo Mourão para discutir a prática agrícola, sua história, avanços e desafios.  O Presidente do Crea-PR, Eng. Civ. Ricardo Rocha, foi um dos convidados de honra do encontro que aconteceu na quinta-feira (31/08).

A história do SPD em Campo Mourão é marcada pelo pioneirismo, já que a região foi a segunda do Brasil a adotar a prática que mudou a forma como o solo é utilizado durante o plantio das safras. Os responsáveis pela implementação do sistema em 1973 foram os agricultores Joaquim Peres Montans, Antonio Álvaro Massareto, Ricardo Accioly Calderari, Gabriel Borsato e Henrique Gustavo Salonski. Nessa época, o sistema ocupava cerca de 10 mil hectares em Campo Mourão e região. Hoje a área que adota o plantio direto chega a quase 100%. 

Durante a cerimônia de abertura, o Eng. Agr. Ricardo Accioly Calderari, um dos pioneiros, foi convidado a contar a história que levou a adoção do plantio direto. “Na década de 70 a terra era arada e a chuva desfazia tudo. Os agricultores da região vinham conversar conosco com dúvidas sobre o replantio e iniciamos um trabalho muito grande de conservação dos solos. O resultado foi a solução do problema de erosão, além da preservação das bacias da região e do próprio solo, que se tornou adequado para o cultivo”, explica Calderari. 

Para o Presidente do Crea-PR, Eng. Civ. Ricardo Rocha, a preocupação com uma agricultura mais sustentável é algo que deve se tornar cada vez mais importante. De acordo com ele, o trabalho pioneiro realizado pelos Engenheiros Agrônomos de Campo Mourão demonstra a importância da profissão para a economia e para os agricultores. “Para quem não conhece a história, parece uma solução simples, mas o que foi feito aqui é inovador. O plantio direto faz toda a diferença para a conservação do solo e também gera resultados positivos na colheita. A terra do Paraná é muito rica e o nosso solo é bom. Parabenizo a todos pelos 50 anos da prática do plantio direto aqui no Paraná e é assim que vamos manter o nosso planeta saudável. Parabenizo também aos membros da AEACM por manter esse assunto sendo discutido.

Vantagens do plantio direto

O plantio direto é uma técnica que usa semeadoras especiais para semear em solos não revolvidos. Como o impacto das máquinas agrícolas é reduzido, o SPD traz diversos benefícios para o solo e para o agricultor. 

A conservação do solo é um dos maiores benefícios, já que o solo passa a reter mais água em razão da melhora no sistema de infiltração. Isso também reduz a erosão e a perda de nutrientes, evita o assoreamento dos rios. Outro benefício é a utilização da matéria orgânica do próprio solo. Para o agricultor, também há diversos benefícios, em especial relacionados a custos produtivos durante o plantio. 


Comentários

Nenhum comentário.

Deixe um comentário

Comentários com palavras de baixo calão ou que difamem a imagem do Conselho não serão aceitos.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *