Marca do Crea-PR para impressão
Disponível em <https://www.crea-pr.org.br/ws/arquivos/30668>.
Acesso em 24/06/2021 às 00h47.

Os Engenheiros de Segurança do Trabalho na pandemia da Covid-19

Em comemoração ao Dia Mundial da Segurança e da Saúde no Trabalho, o Coordenador-adjunto da Câmara Especializada de Agrimensura e Engenharia de Segurança do Trabalho do Crea-PR, Eng. Seg. Trab. Nilton Camargo Costa, redigiu um artigo onde destaca a importância do trabalho da Engenharia de Segurança do Trabalho em tempos de pandemia.

1 de abril de 2020, às 13h17 - Tempo de leitura aproximado: 5 minutos

2020 será lembrado pelo mundo como o ano da pandemia da Covid-19 ou novo coronavírus. Por outro lado, também será lembrado como ano em que o mundo se curvou aos profissionais da saúde, pois eles estão enfrentando o risco de contaminação e o isolamento familiar para salvar vidas. Trabalham com verdadeiros anjos da guarda da população.

Não podemos deixar de exaltar os outros profissionais que também estão enfrentando o risco da contaminação e até o isolamento familiar para realizar a sua profissão, entre eles, destacamos os Engenheiros de Segurança do Trabalho. Se os profissionais da saúde são os anjos da guarda da população, os Engenheiros de Segurança do Trabalho são os anjos da guarda dos profissionais da saúde.

A Engenharia de Segurança do Trabalho tem como objetivo principal minimizar ou eliminar possíveis riscos à saúde e à integridade física e mental do trabalhador. É uma profissão de extrema importância, mas que tem sido mal compreendida pelo ambiente coorporativo de um modo geral, muitos ainda a enxergam como uma mera formalidade legal.  Mesmo no meio profissional alguns a enxergam como uma mera extensão da sua primeira formação quando na realidade é uma nova e importante profissão.

Para demonstrar a importância da Engenharia de Segurança do Trabalho vamos pegar como exemplo o sistema de saúde e em especial os hospitais de atendimento. O novo coronavírus (SARS-CoV-2) provocou uma série de mudanças neste sistema, onde o destaque está na proteção de todos os trabalhadores.

Antes da pandemia a correta lavagem das mãos com água e sabão era praticada apenas pela área de enfermagem, o Protetor Facial (Face Shield) não era muito utilizado, o uso das máscaras respiratórias eram negligenciados bem como a desinfecção das mãos com álcool gel, trabalhos em home office era coisa para “NERDS” e doenças psicológicas eram vistas como “frescuras de trabalhador preguiçoso”.

Agora estamos vendo várias pessoas realizando trabalhos em home office, com cadeiras e mesas ergonomicamente inadequadas e aumentando os problemas da coluna, problemas observados pelos Engenheiros de Segurança do Trabalho que orientam os trabalhadores em home office sobre os cuidados ergonômicos a serem observados.

O mês escolhido faz referência ao Dia Mundial em Memória às Vítimas de Acidentes e Doenças do Trabalho. No Brasil, a Lei n.º 11.121/2005 institui a celebração dessa data no dia 28 de abril.

Também vivenciamos o pânico gerado nos profissionais da área da saúde devido a falta de informações sobre a gravidade da doença, o medo trouxe problemas psicológicos. Os Engenheiros de Segurança do Trabalho em conjunto com os médicos, psicólogos entre outros profissionais, realizaram acompanhamento no dia a dia das atividades, implementaram ações motivacionais e compartilharam informações de ações preventivas realizadas e com bons resultados, estas atuações geraram segurança aos trabalhadores e minimizaram os problemas psicológicos.

Com a escassez do álcool em gel veio a alternativa do uso do álcool líquido e o aumento do risco de incêndio nos ambientes hospitalares devido à grande quantidade de produtos a serem distribuídos e armazenados nestes ambientes, lembramos que o álcool 70% é altamente inflamável e a sua chama é praticamente imperceptível, neste caso entra o Engenheiro de Segurança do Trabalho para atuar nos procedimentos corretos de uso e de armazenamento com o objetivo de neutralizar a possibilidade de incêndio.

Quanto as máscaras respiratórias, o Engenheiro de Segurança do Trabalho realiza uma minuciosa avaliação dos riscos envolvendo as funções e certifica-se qual delas é a mais apropriada para a proteção respiratória de acordo com as especificações técnicas de cada uma. Após, elabora procedimentos para serem seguidos por todos envolvidos e realiza treinamentos específicos, quanto a utilização correta para uma eficiente proteção, quanto a conservação e higienização quando necessária, e quanto a guarda correta, afim de garantir que todos tomem consciência da utilização de forma correta. E para que os procedimentos sejam eficientes, o Engenheiro de Segurança do Trabalho faz a gestão de estoque para que não falte os equipamentos de proteção respiratórios que foram escolhidos para utilização de cada função.

Resumidamente, podemos destacar que para salvaguardar a vida dos profissionais de uma empresa, seja qual for o seguimento, os Engenheiros de Segurança do Trabalho, tem um papel de extrema importância, pois são responsáveis pela elaboração de procedimentos de trabalho, avaliando o riscos atribuídos a cada função para eliminá-los ou minimizá-los, são responsáveis pelos vários treinamentos necessários para prevenção de acidentes e doenças ocupacionais, bem como treinamentos para evitar riscos de incêndio e evacuação do local, assim como para utilização dos equipamentos de proteção individual e proteção coletiva, dentre muitos outros. Também são responsáveis pelo cumprimento das legislações vigentes, pela gestão de todos os equipamentos de proteção individual e coletiva, assim como a gestão de equipamentos de prevenção contra incêndio, dentre outras atividades, mas sempre com o intuito na prevenção da vida dos trabalhadores, bem como do patrimônio da empresa.

Creio que esta pandemia reforça a ideia de que “A missão do Engenheiro de Segurança do Trabalho é como a missão de um líder religioso, com a seguinte diferença, enquanto o líder religioso nos orienta a cuidar da saúde de nossa alma, o Engenheiro de Segurança do Trabalho nos orienta a cuidar da nossa saúde física e mental”.

Nilton Camargo Costa
Engenheiro de Segurança do Trabalho e Conselheiro do Crea-PR


Comentários

  1. Os Engenheiros de Segurança não estão no grupo prioritário de Vacina?

    1. Comunicação Crea-PR disse:

      Olá, Michell! Tudo bem? Por enquanto o governo não incluiu os Engenheiros de Segurança no grupo prioritário da campanha de vacinação contra o Coronavírus.

  2. Sou Fátima Da Silva, gostei muito do seu artigo seu conteúdo vem me ajudando bastante, muito obrigada.

    1. Comunicação Crea-PR disse:

      Que bom que gostou, Fátima! Continue nos acompanhando.

  3. E os tecnólogos graduados em segurança do trabalho ficam Onde? Já que o texto só retrata os engenheiros de segurança. Na minha opinião os tecnólogos graduados também são profissionais da área de segurança do trabalho e muitos deles são registrados nos Creas da sua cidade ok.

    1. Comunicação Crea-PR disse:

      Olá, João. Tudo bem?

      Ambas as profissões tem sua importância dentro da sociedade e do Crea-PR. O caso acima trata-se de um artigo assinado, onde o profissional Nilton trata de uma maneira mais branda a questão da Segurança do Trabalho. Em uma matéria feita para o portal pela nossa equipe de jornalistas, nós enfatizamos a importância dos Técnicos e dos Engenheiros frente à Covid. Já deu uma lida nela? Confira.

      Reiteramos que o texto acima é um artigo opinativo assinado.

Deixe um comentário

Comentários com palavras de baixo calão ou que difamem a imagem do Conselho não serão aceitos.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *